Missa dos Quilombos e Encontro dos Tambores

Dia da Consciência Negra: Missa dos Quilombos e Encontro dos Tambores para celebrar a luta do povo negro

Amanhã,  20 de novembro, Dia da Consciência Negra, às 19h será celebrada  a Missa dos Quilombos, no Centro de Cultura Negra do Amapá (CCNA), reunindo religiosos dos cultos afros e católicos, e as tradições culturais do batuque e marabaixo, no maior encontro de respeito, diversidade, fé e sincretismo religioso do Amapá. A celebração iniciou há duas décadas, e atualmente reúne centenas de fiéis que participam do momento de fé, que dá início à apresentação das comunidades e grupos tradicionais, o Encontro dos Tambores.

A Missa é o momento religioso da programação em homenagem ao mártir Zumbi dos Palmares, assassinado nesta data, que no Amapá é feriado estadual. No mesmo palco, padre, pais e mães de santo, líderes afrodescendentes e quilombolas comandam o ritual onde as orações e cânticos falam de liberdade, fé e de temas voltados para a luta dos negros, e são acompanhadas pelo som de cordas e percussão, com ritmos dançantes, das culturas religiosas católicas e de raízes africanas.

Bandeiras das comunidades tradicionais do Amapá, imagens de santos católicos, e de entidades da umbanda e candomblé, também se misturam no palco e na plateia. No momento da oferenda, frutas e pipocas, trazidas no início da missa por trabalhadores do campo e filhos de santo, são distribuídas para o público, simbolizando a fertilidade, fartura e partilha. O banho de cheiro é outro momento especial, onde a mistura de ervas, flores e incensos deixam o ar perfumado.

Após a celebração da Missa dos Quilombos, inicia a apresentação das 50 comunidades tradicionais do Amapá, que levam para o anfiteatro do Centro de Cultura Negra, o marabaixo, batuque, zimba, sairé e tambor de crioula.

(Mariléia Maciel -Assessora de Imprensa/Comissão Organizadora)

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *