Número de presos na ‘Operação Midas’ chega a 85 no Amapá

Teve prosseguimento nesta quinta-feira, 27, em Macapá e nos demais 15 municípios do Estado, a “Operação Midas”, deflagrada nacionalmente na quarta-feira, 26, em todo o Brasil.

Nesta quinta-feira foram presas mais 20 pessoas em decorrência do cumprimento de mandados de prisão e prisões em flagrante em Macapá e Oiapoque. Na capital, a Polícia Civil prendeu pessoas no bairro Marabaixo, zona oeste da cidade. Houve também a apreensão de armas de fogo, drogas e dinheiro. Um homem foi preso em Oiapoque, no extremo norte do Estado.

Outras 65 pessoas haviam sido capturadas no primeiro dia da operação, o que eleva o número de presos pela operação para 85. Entre eles estão membros de facções criminosas que atuam no Amapá. Todos são investigados por crimes como homicídios, assaltos, latrocínios, tráfico de drogas e estupros.

As prisões ocorreram nas cidades de Macapá, Santana, Mazagão, Laranjal do Jari, Porto Grande e Oiapoque.

O delegado-geral de Polícia Civil do Amapá, Uberlândio Gomes, classificou a Operação Midas de uma “ação épica e inédita, antecedida de rebuscada inteligência policial, que contou com a participação de todas as delegacias de polícias do Estado”.

Ao todo, 170 policiais civis participaram na ação, nos dois dias da operação, que culminou no cumprimento de mais de 90 mandados e 85 prisões. “A coordenação tática primou pela irrestrita observância dos direitos fundamentais e dos rígidos princípios processuais penais, o que denota elevado grau de maturidade institucional e, sobretudo, apurado senso republicano de seus inestimáveis profissionais”, observou o delegado-geral, fazendo referência ao trabalho dos policiais.

(Secom)

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *