Operação Carburante – Vereador participava do esquema

O esquema também envolvia a participação do vereador  Daniel Theodoro que além de comprar tickets de combustível da empresa credenciada pela Secretaria Municipal, recebendo o total de 1350 litros de combustível, com fortes indícios de que, como contrapartida, realizava o pagamento de vantagens indevidas, auxiliou à servidora da pasta à época, a comprar uma caminhonete 4×4 avaliada em aproximadamente R$ 300 mil, com indícios que os valores foram à título de propina.

A Justiça Federal também ordenou o sequestro judicial do carro.
A PF identificou que o vereador arcou com parte do pagamento do veículo e a outra parte foi adquirida de forma suspeita, em razão da preocupação dos investigados em pagar o bem em espécie, além de utilização de conta de terceiro para transferência do valor e a manutenção do bem em nome alheio à servidora, com o intuito de ocultar a origem dos valores. No entanto, a PF comprovou que o carro era, de fato, de propriedade da servidora
.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.