PF cumpre mandado de prisão em repressão à pornografia infantil em Macapá

A Polícia Federal deflagrou nesta sextafeira (26), a Operação Salvare*, para reprimir os crimes de armazenamento e produção de conteúdo pornográfico envolvendo criança e adolescente, além de estupro de vulnerável.
Os policiais deram cumprimento a um mandado de busca e apreensão e um de prisão temporária, na residência do investigado no bairro Novo Horizonte, nesta capital.

A investigação:
A ação policial teve início por meio de rastreamento na rede mundial de computadores, realizado por organização internacional que reprime os crimes de abuso sexual infantil e desaparecimento de crianças, que encaminhou o caso para o Serviço de Repressão a Crimes de Ódio e Pornografia Infantil da Polícia Federal SERCOPI, sediado em Brasília/DF, que por sua vez remeteu para a PF do Amapá.

Esse trabalho resultou nos indícios da identificação do investigado e apontou que ele teria, supostamente, armazenado, em equipamentos eletrônicos, oitenta e uma fotos e vídeos em que crianças aparecem em situação de exploração sexual.

A PF ainda identificou que pelo menos três fotos foram produzidas na residência do homem, ou seja, o indivíduo estava abusando do menor de idade enquanto registrava a cena, praticando também o crime de estupro de vulnerável.

Os delitos apurados até o momento são de armazenamento e produção de pornografia infantojuvenil, além de estupro de vulnerável.

Em caso de condenação, as penas somadas podem chegar a 27 anos de reclusão.
*Salvare: palavra de origem italiana que significa resgate, em referência à ação policial que pretende resgatar o menor da situação de vulnerabilidade.

(Comunicação Social da Polícia Federal no Amapá)

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.