PF deflagrou duas operações hoje no Amapá: Vishu e Lacuna

Além da Operação Operação Vishnu, que visa desarticular associação criminosa especializada na regularização de terras invadidas da União deflagrada hoje pela Polícia Federal em Macapá, outra operação também esteve em curso nesta quinta-feira.  Trata-se da “Lacuna” – que apura fraude no sistema de Documento de Origem Florestal (DOF), referente à inserção de mais de quatro mil metros cúbicos de créditos fictícios de madeira de lei, de alto valor econômico, no Amapá
Nesta operação os policiais federais cumpriram, no município de Porto Grande, um mandado de prisão preventiva e um mandado de busca e apreensão.
A Operação Lacuna é um desdobramento da Operação Quantum Debeatur, deflagrada em abril de 2017, que desvendou um complexo esquema de geração e comércio de créditos florestais falsos, a partir de manipulações no Sistema DOF. A investigação iniciou com uma vistoria realizada pelo Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e dos Recursos Naturais Renováveis (IBAMA/AP) nas áreas indicadas pela empresa madeireira, e objetivou comparar os dados contidos no Sistema DOF, com as informações de campo, a fim de verificar possíveis irregularidades. Durante a fiscalização, não se observou qualquer indício de exploração madeireira, no entanto, as informações do sistema indicavam diversas emissões de guia de transporte de madeira, que chegavam a um total de206  guias DOF fraudulentas. O investigado responderá, na medida de sua responsabilidade, pelos crimes de falsidade ideológica, dificultar a fiscalização no trato de questões ambientais e lavagem de dinheiro. Se condenado, poderá cumprir pena de até 21 anos de reclusão.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *