Polícia Federal investiga desvio de recursos do Fundo Eleitoral

A Polícia Federal deflagrou,na manhã desta segunda-feira, 08/03, a Operação Octanagem*, na capital amapaense e em Santana, cidade na região metropolitana de Macapá.

Cerca de 24 policiais federais deram cumprimento a seis mandados de busca e apreensão em residências, uma empresa de combustíveis e na sede de um partido político. A investigação teve início após o Tribunal Regional Eleitoral (TRE-AP) apontar inconsistências nas contas do partido no nas eleições de 2018.

O objetivo é elucidar possível ocorrência de desvios de recursos do fundo partidário em favor de um determinado candidato, que concorreu no pleito daquele ano. De acordo com o que se investigou até o momento, há indícios de que determinadas pessoas lançaram suas candidaturas apenas para arrecadar dinheiro do fundo partidário.

De posse desses valores, elas repassavam a maior parte ao político mais conhecido e ficavam com restante do dinheiro. Existiam, de certa forma, candidaturas fictícias apenas para pegar os recursos do fundo partidário e destiná-los a terceiros.

Os envolvidos poderão responder pelo crime de falsidade ideológica eleitoral, cuja pena chega a cinco anos de reclusão.

*Parte dos recursos teria sido usada na compra de combustíveis com emissão de notas fiscais aparentemente frias; octanagem é o índice que mede a pureza da gasolina. Daí o nome da operação.

(Comunicação Social da Polícia Federal no Amapá)

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *