Prefeitura de Macapá decreta situação de emergência

A Prefeitura de Macapá decretou  situação de emergência. desastre e calamidade. O decreto, de nº 1.553/2020  trata de forma imprescindível e necessária todo aparato disponível no município para ajudar as famílias envolvidas no naufrágio do navio Anna Karoline III, ocorrido sábado.

O prefeito Clécio esteve em Gurupá acompanhando de perto o resgate dos corpos e verificando as necessidades das famílias. “Conversei com as famílias e várias nos pediram mais auxílio. Já estamos deslocando todo tipo de material necessário, como, mais água, medicamentos, alimentação, roupas, material de higiene pessoal, combustível. Esse material foi enviado de barco ontem à noite. Estão indo também da prefeitura psicólogos e assistentes sociais para auxiliar no acolhimento aos familiares, reforçaremos esse apoio, que é necessário e fundamental”, explicou.

Na noite de ontem, tão logo retornou de Gurupá, o prefeito reuniu com o vice-governador do Estado, Jaime Nunes, equipe do Governo do Amapá, Corpo de Bombeiros e Capitania dos Portos, no Palácio do Setentrião. “O Corpo de Bombeiros do Amapá e do Pará trabalham em conjunto, mas tem dificuldades. Isso gera uma aflição dos familiares. Por isso, é fundamental que as nossas equipes, tanto da prefeitura quanto do governo, estejam lá acompanhando tudo e acolhendo as famílias”, enfatizou Clécio.

Na reunião, foi decidido que embarcariam de helicóptero pela manhã desta terça-feira, 3, um corpo técnico de psicólogos, assistentes sociais e defensores públicos para acompanhar as famílias das vítimas que estão no local do naufrágio. Duas equipes de mergulhadores do Amapá e do Pará continuam nas buscas dos desaparecidos. Ainda de acordo com o prefeito Clécio, os esforços das equipes que trabalham lá é grande, tanto dos governos do Amapá e Pará, prefeituras de Gurupá, Almeirim, Jari, Santana e Macapá.

“Acredito que precisamos de mais equipamentos especializados. O decreto emergencial nos permite dar todo aparato disponível no município para ajudar essas famílias envolvidas no sinistro. Assim como as famílias terão todo suporte para enterrar seus entes queridos”, detalhou o prefeito de Macapá. Sobre o decreto, fica disponibilizado imediatamente a concessão de todos os benefícios eventuais previstos na Lei 1946/2011, principalmente o auxílio funeral, com vistas a reduzir a vulnerabilidade que as famílias se encontram. Tendo como objetivo também desburocratizar, facilitar e prestar quaisquer atendimentos às vítimas. O documento terá prazo vigente até que a situação declarada de emergência, desastre e calamidade pública seja superada.

(Lilian Monteiro -Assessora de comunicação/PMM)

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *