Presos os assaltantes do navio “Paulo Santos”

Uma ação conjunta das polícias civis do Pará e Amapá cumpriu ontem, segunda-feira, em Macapá,  mandados de prisão preventiva contra três homens acusados de praticar assalto na noite de 31 de maio deste ano contra passageiros do navio “Paulo Santos”, que fazia a rota Porto de Santana (AP)/Portel (PA). A Polícia Civil do Amapá agiu através do Núcleo de Operações de Inteligência (NOI).

As prisões ocorreram no bairro Zerão, zona sul da capital. O líder do grupo foi o primeiro a ser preso, próximo à sua residência, na Passagem do Malha. A partir da prisão desse elemento a polícia conseguiu chegar aos dois outros acusados. A localização deles foi possível devido ao trabalho de investigação de agentes do NOI.

Com os acusados a polícia recuperou objetos subtraídos de passageiros do navio Paulo Santos, por ocasião do assalto. Os três homens foram ouvidos pelos delegados responsáveis pelas investigações e aguardam, presos, o término da operação.

O delegado-geral de Polícia Civil do Amapá, Antônio Uberlândio Azevedo Gomes, informou que a ação vai continuar até que outros dois foragidos sejam igualmente presos.

O caso

O assalto ao navio Paulo Santos ocorreu por volta das 22h do dia 31 de maio, próximo à Baía do Vieira, no rio Limão, município de Afuá (PA). O barco havia partido de Santana às 17h daquele mesmo dia.

Os criminosos, que se fizeram passar por passageiros para entrarem na embarcação no Porto de Santana (AP), anunciaram o assalto e agiram com extrema violência contra os passageiros.

De acordo com relatos das vítimas e da tripulação do navio Paulo Santos, os elementos as mantiveram sob mira de armas de fogo durante aproximadamente três horas. Os criminosos levaram malas, sacolas, dinheiro e outros objetos de valor.

Na fuga, os assaltantes usaram um bote do próprio navio e levaram como refém o comandante da embarcação, que sofreu torturas e ameaças de morte. Horas depois da fuga o tripulante foi jogado n’água perto do Porto do Souza, na região de Afuá. Ele foi resgatado por ribeirinhos.

Os passageiros do navio usaram uma rede social para pedir socorro. A Polícia Civil e a Marinha foram avisadas, e o navio levado para a cidade de Breves (PA), onde os passageiros e a tripulação foram socorridos.

(Secom)

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *