Senador Randolfe representa contra governo no Amapá no MPF

O atraso no pagamento de salários de trabalhadores da saúde no Centro Covid 3, em Santana, levou nesta sexta-feira (7) o senador Randolfe Rodrigues (REDE) a representar contra o Governo do Estado do Amapá no Ministério Público do Amapá e Ministério Público Federal.

Segundo os profissionais, os atrasos dos vencimentos estão variando em até 3 meses. A categoria decidiu paralisar parcialmente as atividades na quinta-feira (6), passando a operar o centro com apenas 30% do quadro de funcionários.

O espaço é administrado por uma organização social, o Instituto Brasileiro de Gestão Hospitalar (IBGH), que não estaria recebendo desde o mês de junho o repasse mensal previsto em contrato com o Estado, de R$ 3,1 milhões.

A situação é considerada pelo senador como absurda e inadmissível, tendo em vista que o Governo do Amapá já recebeu da União cerca de R$ 258,9 milhões em decorrência da Lei Complementar n° 173/2020, que criou o Programa Federativo de Enfrentamento ao Coronavírus.

“O programa foi criado justamente para o financiamento de ações de enfrentamento da calamidade pública decorrente da pandemia. Como pode estar faltando dinheiro para pagar servidores?”, questionou o parlamentar.

Randolfe recordou ainda que os recursos, já nos cofres públicos estaduais, representam quase a metade do que o Estado receberá de ajuda federal do programa.

“Esse absurdo não pode continuar sem apuração e punição dos responsáveis. São centenas de profissionais lotados nesse centro, pais e mães de família que estão arriscando as próprias vidas para salvar pessoas. Não garantir as condições básicas para que trabalhem com dignidade é cruel e desumano.

(Texto: Ascom/Senador Randolfe Rodrigues)

  • Randolfe apoia a censura na internet quando a amiga foi condenada a pagar 1 milhao de indenizaçao no tse numa petição de Jose Sarney. Como pode essa Incoerência?. Podia pelo menos pagar essa conta junto como o Lucas Barreto. São ridículos. #SenadoresVergonhaDoAmapa

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.