Superlotação no único abrigo de idosos do Amapá

O Ministério Público do Amapá (MP-AP) ingressou ontem com uma Ação Civil Pública (ACP) em desfavor do Estado do Amapá e do Município de Macapá, visando à implantação de um Centro de Convivência para idosos no Amapá como forma alternativa à modalidade asilar, para realização de atividades ocupacionais e melhoria da qualidade de vida dos internos e dos serviços oferecidos no período diurno.
Na ação, movida pela Promotoria de Justiça de Defesa dos Direitos Constitucionais, foi sustentada a tese de que o único abrigo de idosos de Macapá, o Abrigo São José, ligado à Secretaria de Estado da Inclusão e Mobilização Social (SIMS), demonstra superlotação. Com capacidade para apenas 38 idosos  acomoda atualmente 59. (Leia mais)

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *