Troca de favores e de votos prejudica o Amapá, diz Randolfe

Da Agência Senado

Em pronunciamento ontem, terça-feira (12), o senador Randolfe Rodrigues (Rede-AP) disse que o Brasil vive o maior “festival de fisiologismo na troca de favores por votos, de cargos por votos”, tanto da parte dos defensores da presidente Dilma Rousseff quanto da parte do vice-presidente Michel Temer que, segundo o senador, “está prometendo o que ainda não tem, que são os cargos de seu futuro governo”.

Randolfe disse que, “infelizmente”, a troca de votos e favores atingiu a Companhia de Eletricidade do Amapá (CEA), cujo dirigente foi exonerado para ser substituído por indicações a serem feitas por deputados federais. O senador explicou que a companhia enfrenta uma grave crise, e que a troca de favores rompe acordo entre o governo do Amapá e a Eletrobras, que previa a obrigatoriedade de indicações técnicas para os cargos de gestão da empresa, prejudicada por uma dívida que ultrapassa R$ 1 bilhão.

— A Companhia de Eletricidade do Amapá está na iminência de situação pré-falimentar. O estado do Amapá não tem condição financeira de sustentar a CEA. A única alternativa seria a federalização. Entregar a companhia no balcão de negócios prejudica o povo do Amapá, que poderá ficar sem sua distribuidora de energia elétrica — afirmou.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *