Vigilância interdita centro cirúrgico e UTI neonatal do hospital Unimed

Por recomendação da promotoria de saúde do Ministério Público do Amapá, a Vigilância Sanitária interditou o centro cirúrgico e a UTI Neonatal do hospital da Unimed em Macapá.
Numa inspeção feita pelo MP  foi constada uma série de irregularidades, como  insegurança no processo de esterilização (foram localizados pacotes de materiais esterilizados com data de validade vencida); presença de equipamento doméstico (microondas) para recomposição da temperatura de soluções fisiológicas usadas nas cavidades abdominais em cirurgias; sala de recuperação pós-anestésica sem equipamentos necessários ao funcionamento (respirador mecânico e monitor multipâremetro), e avarias no piso da sala cirúrgica.

Na sala vermelha, também conhecida como semi-intensiva, dentre os problemas, foi verificado que possui dois leitos de observação, mas apenas um monitor multiparâmetros. Os mobiliários (carrinho de emergência e mesa de alimentação) estão com ferrugem e não foi observado, na sala, as bombas de infusão de medicamentos, equipamento indispensável neste ambiente.

No Centro Cirúrgico há avarias no piso que fica embaixo da mesa cirúrgica na sala 1, bem como nos mobiliários; anotações da paralisação do desfibrilador por defeito, datado desde junho de 2018. A sala de recuperação pós-anestésica foi deslocada de dentro do Bloco Cirúrgico para uma sala no corredor, sem os equipamentos exigidos.

Ainda no Centro Cirúrgico, foram encontrados indícios da realização de Cirurgia Cesariana, fato confirmado no livro de ocorrências, onde havia registro de Recém-Nascido-RN, com baixo peso, precisando de tratamento intensivo. A equipe do MP-AP, ao questionar o destino do RN, foi informada da existência de um ambiente denominado “berçário”, que foi adaptado para funcionar como uma espécie de UTI Neonatal, absolutamente inadequado, segundo os manuais do Ministério da Saúde.

O local não possui pia para lavagem das mãos, nem os equipamentos necessários para o funcionamento, tais como respirador mecânico, monitor multiparâmetros e umidificador. No piso havia muita sujeira e também aparelhos empoeirados.

(Com informações da Asscom do MPE)

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *