A justiça eleitoral no Vale do Jari

treO presidente do Tribunal Regional Eleitoral do Amapá (TRE-AP), desembargador Carlos Tork, reinaugurou na quinta (30) e sexta-feira (31) os Cartórios Eleitorais dos municípios que compõem o Vale do Jari, na região Sul do Estado.

Os dois prédios – da 13ª Zona Eleitoral (Vitória do Jari) e 7ª Zona Eleitoral (Laranjal do Jari) – passaram por reforma, adaptação e ampliação durante seis meses e foram viabilizados com recursos de emendas parlamentares da Bancada Federal do Amapá. A ação faz parte do aparelhamento da Justiça Eleitoral amapaense.

Segundo o diretor-geral do TRE-AP, Veridiano Colares – que fiscalizou o andamento das obras -, ambos os cartórios foram modernizados dentro do novo padrão de atendimento biométrico ao eleitor, além de adequação para o uso do local por pessoas com deficiência física. Todo o trabalho contempla o programa de estruturação da Justiça Eleitoral iniciada na gestão do desembargador Raimundo Vales, com seguimento na atual administração.

Vitória do Jari
Em Vitória do Jari, a 13ª Zona Eleitoral foi entregue totalmente modernizada. O prédio, com 207,83 metros quadrados, custou R$ 154.342,03 (cento e cinquenta e quatro mil, trezentos e quarenta e dois reais e três centavos). Na ocasião, o presidente do TRE-AP reafirmou o compromisso da Justiça Eleitoral amapaense em manter a 13ª Zona Eleitoral, ameaçada pelo rezoneamento do Tribunal Superior Eleitoral (TSE), que pretende extinguir zonas com menos de 10 mil eleitores.

“A presença do juiz eleitoral no cartório da cidade significa que o eleitor tem a Justiça e tudo o que significa a democracia brasileira próxima a ele. Por isso, fomos a Brasília pedir a manutenção das zonas ameaçadas pelo rezoneamento do TSE, como a de Vitória do Jari, que possui pouco mais de oito mil eleitores. O cidadão da floresta precisa ter esse direito mantido e estamos na luta para que isso ocorra”, sublinhou o presidente do TRE.

Carlos Tork agradeceu especialmente a Alex Ferreira, servidor contratado que atua na 13ª Zona há anos e zelou pelo Cartório de Vitória do Jari com afinco quando o órgão estava sem quadro efetivo. Por conta de seu desempenho, Alex é conhecido na cidade como “Chefe de Cartório Catraieiro”.

Laranjal do Jari
Já na sexta-feira foi reinaugurado o Cartório da 7ª Zona Eleitoral. O empreendimento, com área de 296,27 metros quadrados, recebeu o investimento de R$ 294.307,42 (duzentos e noventa e quatro mil, trezentos e sete reais e quarenta e dois centavos).

“A reforma nos prédios foi fundamental para a execução das ações da Justiça Eleitoral na região do Vale do Jari. Isso é fruto dos esforços da administração passada e da nossa gestão, coordenada pelo  Veridiano Colares. Também agradeço à Bancada Federal pelos recursos. Com esses empreendimentos, o TRE prestará um serviço de melhor qualidade aos eleitores de toda a região Sul do Amapá”, frisou o desembargador Carlos Tork.

A exemplo do evento anterior, opPresidente do TRE homenageou a servidora Nora Ney, que há 21 anos trabalha na Justiça Eleitoral e prestou relevantes serviços na organização de muitas eleições em Laranjal do Jari.

Participaram das cerimônias os respectivos juízes eleitorais Délia Ramos (Vitória do Jari); Ailton Vidal (Laranjal do Jari); chefes dos Cartórios Eleitorais e servidores das duas Zonas; o prefeito de Vitória do Jari, Raimundo Dielson; o vice- prefeito de Laranjal do Jari, Ayrton Nobre; os juízes estaduais Almiro Deniur e Zeeber Ferreira; vereadores; autoridades dos dois municípios; servidores da Justiça Estadual e Eleitoral; sociedade civil e imprensa.

(Texto e foto: Elton Tavares – Assessoria de Comunicação e Marketing do TRE Amapá)

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *