Comunidade do Goiabal abandonada pelo poder público

Moradores da localidade Goiabal, no município de Calçoene, clamam por um olhar das autoridades. A comunidade está abandonada. Dentre os maiores problemas, estão a falta de energia e de telefone (os telefones rurais há tempos não funcionam), além do roubo de gado e porcos.
“Estamos no escuro já há  um mês  mas conta de energia que está sendo enviada normalmente”, dizem. Sem energia elétrica, os alimentos são conservados no sal, o que agrava a saúde dos idosos hipertensos e dos pacientes renais. “Minha mãe tem 88 anos, sofre de problemas renais e como tem que se alimentar com comida conservada no sal sua situação complica”, conta uma jovem senhora da comunidade.

Outro problema  é o constante furto de porcos e gados. O caso, diz uma representante da comunidade,  já foi comunicado à delegacia de Polícia de Calçoene, mas nada foi feito.”Não tomaram nenhuma providência para investigar”.

  • Estava sob a sombra de uma ameixeira, com amigos e familiares na casa do Senhor Almerindo, grande contador de “causos” e da Dona Rosa, sua esposa, moradores pioneiros da localidade, já falecidos, quando uma comitiva chegou para fazer a ligação da energia, sendo escolhida de forma simbólica para a realização do ato a residência do referido Senhor. Governava o Amapá, a ex-deputada Dalva que estava presente na cerimônia. Após a retirada da comitiva, chegou ao local o ex-Governador Nova da Costa, lamentando não ter chegado a tempo para a inauguração, pois em seu governo fora construído o ramal que liga a cidade de Calçoene até Goiabal. Antes chegava-se somente por meio de embarcações. É uma pena esse registro, pois a vocação de Calçoene é para o turismo e, este necessariamente passa por infra-estrutura e pela praia do “Goiabal”, onde no verão se come uma tainha assada, ovada, acompanhada de uma “gelada” ou de um “tinto”, bafejado pelo sopro do Atlântico.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *