Dilma e Camilo inauguram Macapaba nesta segunda, 23

Governo realiza sonho da casa própria e reduz déficit habitacional na capital
Texto e fotos: Secom/GEA

GO sonho da casa própria para pelo menos 2.148 famílias que vivem no Amapá será concretizado na manhã desta segunda-feira, 23, com a entrega das chaves dos apartamentos da primeira etapa do conjunto Macapaba. O residencial, que vai abrigar até a sua conclusão um total de 4.366 famílias, é o maior investimento em habitação erguido em todo o Amapá na gestão do governador Camilo Capiberibe. Os recursos são do Plano de Aceleração do Crescimento (PAC 2), do governo federal, com contrapartida do Governo do Estado. A presidenta Dilma Roussef confirmou presença na inauguração, marcada para às 11h.

O maior empreendimento habitacional do Governo do Amapá representa também um marco social para o Estado, pois diminuirá em mais de 31,6% o déficit habitacional em Macapá de moradias em condições de risco, e em 17,46% da carência geral de moradas na cidade. Segundo o Censo de 2010, do IBGE, na capital amapaense, a escassez habitacional corresponde a 25 mil casas. Deste total, 13,8 mil estão em condições de risco ou não apresentam condições dignas de moradia, também designadas de habitações subnormais.

E foi pautado neste conceito, de oferecer melhores condições de moradia, que o Macapaba foi erguido. Pelo programa “Minha Casa, Minha Vida”, os contemplados foram selecionados pela Caixa Econômica Federal (CEF), inscritos no programa desde 2009. Por intermédio da Secretaria de Estado da Inclusão e Mobilização Social (SIMS), 71 famílias vítimas do incêndio ocorrido em outubro de 2013, no bairro do Perpétuo Socorro, serão também agraciadas nesta primeira fase da entrega dos imóveis. O compromisso firmado pelo Governo do Estado logo após o incêndio, foi de proporcionar moradia para 300 dessas famílias, sendo que as demais serão contempladas na segunda fase.

Mais que um conjunto, uma cidade

macapaba2

O empreendimento foi denominado de “Cidade Macapaba” pela grandiosidade de investimentos públicos, populacional e espaço físico. O local congregará a maior concentração de moradias populares em um só residencial e foi construído com infraestrutra adequada para receber os seus primeiros milhares de moradores. O custo total da obra é de R$ R$ 271.594.588,00 – sendo que R$ 32.132.588,00 – são de contrapartida do Governo do Estado, além da desapropriação do terreno também sob responsabilidade do Estado, no valor de R$ 6.600.000,00.

Tudo foi pensado e planejado para atender as necessidades dos moradores. No espaço haverá escolas, Unidades de Policiamento Comunitário (UPCs), Unidade Básica de Saúde, praça, água encanada, energia 24h, asfaltamento, comércio e até rotas de ônibus para garantir deslocamento da comunidade e de quem vive no entorno do conjunto, localizado na rodovia BR-210, Zona Norte da capital. A estimativa do GEA é que o Macapaba seja entregue em sua totalidade até dezembro deste ano.

  • Parabéns população Amapaense.
    Com certeza ua grande obra, que dara dignidade e um novo amanhecer para muitas pessoas.Deus proteja

  • 38.732.588,00 milhoes para um estado que herdou da gestao passada um roubo nos cofres publicos de mais de 1.500.000000 bilhao e meio com esse desfalque o nome do estado estava no serasa. eu acredito que camilo esta trabalhado seriamente e tem o grande respeito da presidente dilma o caro esta trabalhado direitinho

  • Queria saber quantas áreas de ressaca (pontes) vão ser suprimidas em Macapá com essa obra! Será que a SIMS tem esse dado?!

  • Quer dizer que o governo do Estado é responsável por apenas “dez” por cento da obra, … e a Dilma é na realidade a dona da festa … Muito esclarecedora esta divulgação . Caindo as máscaras … Não podem reclamar da presença do Sarney como convidado de honra … Contaram isso para a Revolution ou era mais um golpe de marketing para tentar enganar os eleitores … ? Nem precisam responder …

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *