Incêndio – número de desabrigados pode ultrapassar 2 mil

Como este blog informou a 0h42 aqui ( no post Solidariedade) cerca de 270 famílias estão abrigadas na escola Mário Andreazza (Av. Ana Nery). O número exato de famílias, de acordo com o cadastro encerrado há pouco pela SIMS, é 271 famílias.
São 972 pessoas, sendo  45 idosos, 211 adultos, 143 crianças de 0 a 5 anos,  184 crianças de 6 a 12 anos, e 389 jovens de 13 a 29 anos.
Lá o que estão mais precisando neste momento são fraldas e produtos de higiene.

A SIMS já finalizou também o cadastro no Ginásio Avertino Ramos. Lá estão abrigadas 573 pessoas.

O número de desabrigados deve ultrapassar dois mil.

Atualização-24/10-13h24 – A SIMS informa que o cadastramento das famílias ainda não foi finalizado. Esses são números parciais.

  • Pingback: 271 famílias e mais de dois mil desabrigados (Via blog da Alcinea)

  • Meu Deus como ainda existe gente que ainda tem tempo para politizar diante dessa tragédia, é muita pobreza de espírito

    • Não creio ser pobreza de espírito enxergar o óbvio.Tais como nós que não moramos nas pontes,essas pessoas tem uma carga tributária muito grande e por conta disto,moram em área de pontes.Dai a dificuldade em uma hs desta, o socorro chegar. Se há de convir,que pontes e casas de madeiras, são mais facilmente destruidas pelo fogo.Dar moradia digna à essas pessoas é um DEVER sim do estado,seja através de ações sociais ou mesmo de empregos dignos.Portanto a politização nessas hs são necessárias sim.Se os gastos com carguistas fossem menores,lógico que teria dinheiro p/melhorar a vida dessas familias.Ralei p/passar em um concurso,por isto sou contra esses cabides que só engrossam as folhas de pagamento,tanto do estado quanto do municipio.PONTO.

  • Mais uma vez diante das tragédias,o GEA e a PMM,mostram que não estão preparados para tais. Instituições(bombeiros,defesa civil,policias,etc.) totalmente capengas.Só Deus mesmo na vida dessas familias.
    Os gabinetes das inúmeras secretarias do GEA e PMM lotadas de cargos comissionados.Pessoas até de fora do estado são contratados p/fazer coisa alguma, há não ser receber altos salários,enquanto que servidores concursados são deixados de lado com seus miseros trocados.Na PMM tem servidor que recebe 01 salário minimo,e com descontos,vira trocados.

  • Nós (povo solidário),já estamos fazendo a nossa parte.O GEA e a PMM se tivessem feito o dever que lhes compete,essa tragédia talves não tivesse tomado as proporções que tomaram.Mais uma vez, infelismente, o GEA e a PMM mostram a sua incompetencia e fragilidade diante das tragédias ocorridas no estado.As instituições (bombeiros,policias,defesa civil,etc.) que deveriam estar aparelhadas,estruturadas e aptas para tais imprevistos,mostram-se capengas.Uma vergonha! Só Deus mesmo na via dessas familias.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *