Ministério Público entra com ação civil pública contra a CEA

O Ministério Público do Amapá (MP-AP) ajuizou, neste domingo, 21, no Plantão Criminal do Fórum de Macapá, uma ação civil pública com pedido de liminar contra a Companhia de Eletricidade do Amapá (CEA). O propósito é o restabelecimento imediato do fornecimento regular de energia elétrica aos bairros da Zona Sul de Macapá que estão sofrendo constantes e prolongadas interrupções do serviço.

A autora da ação, promotora de Justiça, Neuza Barbosa, esclarece que os desligamentos não têm obedecido aos critérios legais em que a concessionária de energia tem o dever de informar ao consumidor, antecipadamente, as datas e horários em que haverá interrupção no fornecimento de energia. “O consumidor tem o direito de saber não só os motivos das suspensões constantes de energia, como também os horários em que vão ocorrer para se programar, especialmente, em casos como o presente, em que os cortes de energia tem acontecido, praticamente, no mesmo horário, todos os dias”, ressaltou a promotora.

Neuza Barbosa justificou ainda a motivação da ação em função do agravamento da situação dos moradores de alguns bairros da Zona Sul que na noite de sábado, 20, ficaram quase dez horas, aproximadamente, sem energia elétrica e sem qualquer justificativa da CEA, o que causou revolta na população que promoveu a interdição da Rodovia JK.

(Ascom-MP-AP)

  • Sem o shop a situação já estar assim, já avaliaram de quantos Kw vai ser o consumo e se ha oferta de ENERGIA disponível ou a população vai ser penalizada mais do que já estar com a falta e oscilação de energia, a CEA esta falida, a federalização e mais uma mentira, o governo iniciou sua gestão falando em federalizar a companhia, para o próximo ano certamente ira tentar a reeleição e a VELHA GATA será mais uma vez usada como cabo eleitoral, enquanto isso o povo sofre com os serviços prestados, VAMOS PARA AS RUAS EXIGIR A INTERVENÇÃO DA ANNEL NA CEA.

  • Chega de enrolarão, não da mais para aguentar, chega de mentiras, o diretor deveria ter competência para resolver os problemas de falta e oscilação de energia na capital e municípios, deixar de ser relações publicas para empurrar os problemas da CEA COM A BARRIGA, a companhia esta falida e a crise ultrapassou as barreiras do s escritórios para a casa dos consumidores, a tão propagada federalização parece ser mais um engodo para usar a Cea mais uma vez como CABO ELEITORAL, as eleições é no próximo ano, ACORDA POVÃO VAMOS PARA AS RUAS PEDIR A INTERVENÇÃO NA CEA.
    Se o governo federal é incompetente para decretar a intervenção, injete recursos na companhia, afinal o povo não deve arcar com a incompetência , tolerância e conivência do governo da impopular DILMA.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *