Mirem-se no exemplo

A Câmara Municipal de São Paulo aprovou ontem  um projeto que prevê multa de mil reais  para carros ou pessoas com equipamentos que emitam som alto depois das 22 horas. Em caso de reincidência o valor é duplicado. O valor pode duplicar em caso de reincidência e até quadruplicar na terceira infração.
O limite previsto no projeto para que um som seja classificado como alto é de 50 decibéis.

Bem que os vereadores de Macapá poderiam copiar a ideia. Pois Macapá é uma cidade onde cada um quer mostrar que tem som mais potente que o outro, nas  casas, nas ruas, nos carros, nos bares.
Quem mora na orla diz que não consegue dormir nos finais de semana por causa da barulheira. Além dos bares – que adoram esfolar o som – contam que a partir das 4 horas da madrugada grupos de jovens que saem das boates enfileiram seus carros na orla com o som no  volume máximo e lá a farra continua. Embaladas pela bebida e pelas músicas que vem dos carros, as garotas – algumas ainda de menor idade – tiram a roupa e dançam completamente nuas na rua.
Nas lojas de conveniência também é comum durante toda a madrugada carros com o som absurdamente alto. E há também em todos os bairros e de todas as classes os vizinhos barulhentos.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *