Notas de pesar pelo falecimento de Zaide

Da Confraria Tucuju
Em nome de  sócios, confrades, amigos e colabores da Confraria Tucuju, a presidente Telma Duarte, lamenta o falecimento da professora Zaide Soledade, ocorrido nesta quarta-feira, 5 de agosto, em Macapá, terra que adotou como pátria. Sócia atuante, Zaide participava de todas as programações, das festas às manifestações em favor da cultura e tradição. Fazia parte da rotina da Confraria, e chegava sempre no fim da tarde em um táxi, trazendo sua alegria e muita história pra contar, emitia opinião e em nenhum momento falhou na responsabilidade de educar, dar carinho e fazer cultura.

Sua passagem aqui se entrelaça com a nossa história.  Trabalhou em uma das primeiras lojas de Macapá,  mesmo sem estudo, virou professora e educou centenas de amapaenses, conseguiu se formar, assumiu  cargos públicos e entidades de classe, deu nome ao Teatro das Bacabeiras, incentivou a criação da guarda municipal, foi atriz da primeira novela produzida no Amapá, fez figurações em comerciais, nos fez rir e chorar de emoção.

A Confraria Tucuju se levanta e aplaude esta mulher, que durante oito décadas contribuiu com nosso estado, e fez seu nome com muito trabalho e dedicação. Que a professora Zaide Soledade siga seu caminho, que começou a ser iluminado aqui entre nós, e que descanse com a tranquilidade de quem cumpriu sua missão. Desejamos aos familiares muita força para superar a dor da perda e a saudade.

Telma Duarte – Presidente da Confraria Tucuju

Do Governo do Amapá
Quero publicamente lamentar a inestimável perda da professora Zaide Soledade, e com respeito, reconhecer o valor de uma das mais autênticas defensoras da cultura do nosso Estado.
Mulher ativa, otimista, amante das letras e das artes, que dedicou a vida à Educação, atuando na formação de grandes amapaenses, “Tia Zaide” foi uma talentosa mestra que soube como poucos apreciar a vida, a arte e a cultura, inspirando gerações dos melhores artistas do Amapá.
No momento da perda desta grande expoente Tucuju, quero enviar meu abraço solidário, o carinho e o apoio a seus parentes, amigos e admiradores.

Waldez Góes – Governador do Estado do Amapá

Da Prefeitura de Macapá
Lamentamos profundamente a partida da professora Zaide Soledade, que nos deixou aos 81 anos nesta quarta-feira, 5 de agosto. Somos conscientes de sua importância para a história do Amapá e de Macapá, onde se dedicou com afinco à educação e enveredou pela trilha da cultura, dando contribuição inestimável ao assumir funções que exigiam iniciativas louváveis e inovadoras.
Devemos a ela o nome do Teatro das Bacabeiras e a criação da nossa Guarda Municipal, que é de grande valia em Macapá. Com a professora Zaide aprendemos a ler, escrever, mas também amar o que é nosso. Por tudo isso somos gratos, e pelo que fez pelo nosso estado e por nosso povo, pela mulher honrada que foi e exemplo que deixou para todas as gerações.
A Prefeitura de Macapá decreta luto de três dias pela morte da professora Zaide Soledade. Que ela siga seu caminho de luz e descanse na eternidade, e seus familiares e amigos tenham o consolo necessário para superar a dor de sua partida.
Clécio Luís Vieira – Prefeito de Macapá

Do Memorial Amapá
O patrimônio histórico e a  cultura de nosso estado perdem  a sua mais autêntica defensora, a querida professora Zaide Soledade.
Aos 17 anos, Zaide Soledade deixou-se encantar pelo Amapá e encantou a todos pela forma generosa como compartilhou o amor pela nossa terra com seus milhares de admiradores.
Trabalhou inicialmente na Casa Leão do Norte, dos irmãos Zagury, o maior estabelecimento comercial da época na cidade. Em 1958 ingressou na área da educação e cultura do Governo do Território, e nunca mais parou. Foi Diretora da Escola de Arte Cândido Portinari, diretora do Departamento de Cultura da Prefeitura Municipal de Macapá, Ex-coralista do Coral Oscar Santos, conselheira do Conselho Municipal de Educação de Macapá, diretora do Teatro das Bacabeiras, conselheira do Conselho Estadual de Cultura por duas vezes e membro atuante da Confraria Tucuju. Foi atriz da primeira novela de rádio do Amapá e atuou em filmes publicitários.
Zaide Soledade seria homenageada no dia 12 de setembro no I Encontro Anual do Memorial Amapá como membro  da Academia dos Notáveis Edificadores do Amapá pelo grande legado que imprimiu na história dos que muito fizeram pelo estado e pelo seu povo.
Nesse momento de tristeza, queremos estender a nossa solidariedade aos familiares, amigos, alunos e admiradores dessa admirável mestra.
Walter Junior do Carmo – Presidente do Memorial Amapá 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *