Outubro – mês de tragédias no Amapá

Em 11 dias três tragédias aconteceram no Amapá.
No dia 12, ao retornar do Círio Fluvial em homenagem à Virgem de Nazaré, um barco naufragou matando 18 pessoas.
No dia 18, três barcos pegaram fogo em Santana, no Matapi Mirim. Várias pessoas ficaram gravemente feridas. Um dos feridos morreu ontem, 23, no Hospital de Emergências.
E nesta quarta-feira, 23, esse incêndio  que deixou centenas de famílias desabrigadas.

  • Incluiria aí a multidão desamparada que vagou pela JK na madrugada, no fim da Expofeira, quando houve todo tipo de violências (assaltos, agressões, arrastões, etc) muito não foi divulgado porque as pessoas voltaram para suas casas, agredidas e roubadas, sem prestar qualquer tipo de queixa (resolve?). – Deixo uma reflexão: Todas essas tragédias não foram “tragédias naturais”, não foram terremotos, tsunamis ou furacões, foram (e são) altamente EVITÁVEIS pelo poder público.

    • Verdade, e ainda tem gente que aqui diz que estamos politizando.Se nossos governantes agissem preventivamente,tais tragédias poderiam ser evitadas ou mesmo minimizadas.

  • Um outubro nada rosa.Que Deus abençoe à todos que sofreram esses golpes e que a população possa contribuir de alguma forma p/minimizar o sofrimento dessas pessoas.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *