Padre é preso acusado de pedofilia

Na tarde desta quinta-feira, 11, a polícia prendeu o padre Miguel Arcângelo Vanin, conhecido como “Padre Arcângelo”, em Mazagão Novo, município do Amapá. O reverendo, que celebrava missas na igreja da cidade, é acusado de abusar sexualmente de um menino de 11 anos de idade.

De acordo com o inquérito policial, Miguel Arcângelo praticava atos libidinosos com a criança, dando-lhe em troca bombons de chocolate, terços e imagens santas. Há suspeitas de que outros meninos da cidade tenham sido vítimas do padre.

As investigações sobre o caso de pedofilia iniciaram no último dia 27 de março, um dia depois que quatro adolescentes, que conhecem a vítima, foram ao Conselho Tutelar da cidade denunciar o episódio. As menores, todas meninas com idades entre 12 e 16 anos, suspeitaram da prática sexual após observarem as conversas do reverendo com a criança, que, pressionada pelos colegas, confirmou o abuso.

De acordo com o depoimento do menino, os abusos sexuais aconteceram quatro vezes, todas no interior da casa paroquial de Mazagão, onde o padre morava. Em troca de bombons e imagens religiosas, Miguel Arcângelo tocava a criança em suas partes íntimas, assim como praticava outros atos libidinosos.

Num dos episódios em que a criança era abusada, os adolescentes que denunciaram a prática ouviram os gemidos do padre, segundo consta nos autos do processo, comandado pelo delegado Sandro Simey Torrinha, titular da Delegacia de Polícia de Mazagão.

Ainda segundo a criança, o fato não fora contado à sua mãe, por medo. Entretanto, em depoimento, a mãe confirma que o filho chegava em casa com os presentes religiosos.

Miguel Arcângelo Vanin tem 63 anos de idade. Ele foi recolhido de acordo com mandado judicial para o Instituto de Administração Penitenciária do Amapá (Iapen), na tarde desta quinta-feira.

De acordo com o secretário de Estado da Justiça e Segurança Pública, Marcos Roberto Marques, trata-se de “um caso que aconteceu num município pacato como Mazagão. O episódio abala de maneira drástica toda a população daquela cidade e a sociedade como um todo, especialmente por se tratar de uma pessoa que tem a confiança da comunidade, trabalha pregando a paz e os bons costumes, e se utilizou dessa credibilidade para agir dessa maneira repugnante”.

A prisão preventiva do padre foi decretada pelo juiz da Vara Única da Comarca de Mazagão, Saloé Ferreira da Silva.

(Denise Muniz, da Assessoria de Comunicação  da Sejusp)

  • Acho que a igreja católica deveria abolir o celibato..assim os padres casarim teriam famílias..e não cometeriam esse tipo abuso..assim padres teriam esposa filhos e filhas para cuidar..proteger ..é difícil para um homem ou uma mulher renuncia a sua própria natureza.. Do desejo..do prazer..da procriação…imagmo que os padres levam uma vida solitária…

  • BOM EU ACHO QUE NESSE MUNDO EXISTEM MUITAS COISAS ERRADAS EU ACHO QUE OS PASTORES E PADRES DEVERIAM LEVAR MAIS A SERIO A DEUS DEVERIAM JULGAR MENOS AS PESSOAS E AJUDAR MAIS DEUS JAMAIS VAI JULGAR UMA PESSOA POR ELA SER DIFERENTE DEUS È AMOR VC CRENTE PASTORE PADRE BISPO VCS SEMPRE COSTUMAM A ATIRAR PEDRAS NAS PESSOAS ISSO È MUITO ERRADO VCS TAMBÉM TEM DEFEITOS E ERRAM COMO TODA AS PESSOAS EXISTEM MUITAS PESSOAS DAS IGREJAS QUE NÃO VÃO TER SALVAÇÃO E EXISTEM PESSOAS COMUNS QUE JÁ TERÃO PESSOAL VAMOS AJUDAR AS PESSOAS VAMOS LEVAR A DEUS MAIS A SERIO LEMBREM- SE QUE MUITAS COISAS ACONTECEM NESSE MUNDO POR CULPA DAS PESSOAS DEVEMOS JULGAR MENOS E AJUDAR MAIS ISSO È OQUE UM VERDADEIRO CRENTE OU PASTOR FARIA DE VERDADE E NÃO FICAR ATIRANDO PEDRAS NAS PESSOAS EXISTEM MUITAS PESSOAS BOAS NESSE MUNDO MAS NUNCA DEVEMOS JULGA LAS PELA SUA APARENCIA OQUE VAI CONTAR NO FIM DE ISSO TUDO È O QUE VC TEM POR DENTRO AS COISAS BOAS QUE VC FEZ AS PESSOAS QUE VC AJUDOU

  • Que os fatos sejam averiguados e apurados. Conheço o referido Padre e sempre me pareceu uma pessoa muito equilibrada mais… que a verdade apareça… e a justiça seja feita… DEUS É JUSTO…

  • Só uma correção – o referido padre nao está no IAPEN, mais num centro de custódia !
    Tambem concordo com a maioria que comentou aqui. Que o inquerito policial seja investigado com autentica imparcialidade, se o padre for culpado, que pague pelo crime se for inocentado, que processe a família do menor e também o estado e peça uma bela e gorda indenização.

  • Minha cara Alcinéa: Pau que bate em Chico “deveria” bater em Francisco. Se o Padre Arcangelo estuprou a criança que pague pelo delito cometido, como um acusado comum. Penso que deva permanecer preso cautelarmente. Se solto for outras crianças correm o risco de serem vitimadas. Ele, como todo Padre, tem extensa formação acadêmica, vem de um país dito desenvolvido, é pessoa esclarecida, sabe muito bem aquilatar a gravidade (moral e penal) do ato que cometeu (na hipótese de ter cometido).
    Como católico – que não confunde a instituição Igreja com parte do clero de conduta reprovável do ponto de vista moral – informo a preclara Dulcivania Freitas que não ocorrerá expulsão nem da Igreja e nem do país. No máximo, após a liberdade fará uma reciclagem no exterior. É esperar para ver.

  • É fácil levantar mentiras e jogar o nome de alguem na lama. Seria bom mesmo se as pessoas não ficassem abrindo suas bocas sujas pra julgar os outros injustamente. Quem persegue o próximo assim injustamente como stão fazendo com ele, vai ter o que merece. Deus é mais e é justo.

    • Não se iluda,padres são de carne e osso que nem os que acreditam piamente neles.São tão pecadores quanto nós,fato.Não pense que foi àtoa que o Papa renunciou,camuflou seu motivos,vergonha de muitos que não deveriam estar na Igreja Católica.É certo que Deus é justo,mas é bom saber que Ele não fecha os olhos p/os cleros “ficha suja”.Creio em Deus e só à Ele me curvo.

  • Espero que tudo seja esclarecido e que seja provada inocência ou a ação dolosa deste cidadão. Que Deus nos abençõe!

  • Há prova contundente sobre essa questão? Ou são apenas versões contadas pelos moradores de Mazagão? O assunto é grave. Mas se o padre for inocente? Penso que a justiça deve investigar e encontrar definitivamente provas que confirme o crime. Afinal temos exemplos de casos semelhantes de pessoas serem acusadas e não terem a chance de se defender.

  • DEIXE VIR A MIM AS CRIANCINHAS PORQUE DELAS É O REINO DO CÉUS, MAIS ESSE PADRE MANIACO VAI PRO INFERNO QUE ARDE COM FOGO E ENXOFRE A SABE A SEGUNDA MORTE QUE É A ESPIRITUAL

  • Não acho nada difícil isso tudo ser a pura verdade. Minha expectativa é de que a Igreja, aproveitando esse tempo de novos ares em Roma, comece a investigação e a limpeza do clero do Amapá por esse caso. Se investigar direitinho vão descobrir outras condutas reprováveis, passíveis de expulsão. Como católica tenho todo o direito – e dever – de exigir essa limpeza.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *