Hora de reler – “Cale a boca, jornalista!”

Lançado na década de 1980, trata dos ataques sofridos pelos jornalistas desde a época imperial ao regime militar.
O título do livro lembra um episódio de 1983 quando o general Newton Cruz, chefe do SNI, irritado com uma pergunta do repórter Honório Dantas, disparou: “Cala a boca!”
Hoje, com 92 anos, Fernando Jorge ainda se impressiona com os ataques aos jornalistas, principalmente os deferidos por Bolsonaro “que prega o ódio contra a imprensa”.
Embora já tenha saído várias edições atualizadas do “Cale a boca, jornalista”, Fernando Jorge diz que os ataques de Bolsonaro aos jornalistas tornaram sua obra incompleta e que é preciso sair mais uma edição atualizada, com um extenso capítulo  intitulado “Cale a boca, Bolsonaro”.

Este meu exemplar – que é a primeira edição –  já está bem velhinho, muito manuseado, mas não me desfaço dele. Comprei-o em 1987, na Livraria Jinkings, em Belém.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *