Imprensa amapaense de luto

dioneAos 32 anos de idade, faleceu ontem à noite a jornalista, professora e empresária Dione Amaral. Ela se recuperava, em casa, de uma cirurgia plástica feita na quarta-feira, quando ontem apresentou febre e falta de ar. Foi levada para o hospital da Unimed e lá faleceu. A causa da morte não foi divulgada. Seu corpo foi velado até às 14h em Macapá e depois trasladado para Belém, onde ocorrerá o sepultamento amanhã.

Dione era muito querida no meio jornalístico por seu profissionalismo, ética e respeito. Admirada pelos seus alunos do curso de jornalismo da Faculdade Seama e pelos colegas professores. Amada pelos inúmeros amigos que conquistou na sua breve passagem por esse plano.
A morte da jornalista foi um choque. Tão logo a notícia foi divulgada, por volta das 2h da madrugada deste domingo, amigos, colegas, alunos e ex-alunos diziam nas redes sociais que se negavam a acreditar que Dione – que era tão jovem, tão alegre, tão cheia de vida e planos – tivesse partido assim tão rapidamente.

O Sindicato dos Jornalistas do Amapá, o Governo do Estado, a Assembleia Legislativa e a Câmara de Vereadores de Macapá emitiram nota de pesar.

Dione, aqui estamos tristes, chorosos, sem entender porque partiste tão precocemente. Nós, da imprensa amapaense, estamos chocados e sem chão. Doeu, doeu muito em cada um de nós, noticiar nos grupos de whatsApp, facebook, twitter a tua morte. Mas se existem redes sociais no céu, os anjos fizeram festa noticiando teu nascimento.
Acho que assim mesmo, que o que noticiamos aqui como morte a imprensa celestial noticia como nascimento.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *