Jornalistas que atuam em situações de risco poderão ter direito a seguro de vida

Empresas jornalísticas deverão contratar seguros de vida e de acidentes pessoais para repórteres, cinegrafistas e outros profissionais que atuem em condições de risco. É o que estabelece a atual redação do Projeto de Lei do Senado (PLS) 114/2014, aprovado nesta quarta-feira (7) pela Comissão de Constituição, Justiça e Cidadania (CCJ). A proposta segue para a Comissão de Assuntos Econômicos (CAE). (Leia mais)

  • Acho sim que jornalistas que ficam divulgando matérias antes de se certificar da veracidade, deveria contratar um seguro de vida, no caso da menina que foi encontrada morta em uma cisterna, que o blogueiro noticiou quê a menina havia sido estrupada por três indivíduos, antes do laudo da perícia, isso é no mínimo uma irresponsabilidade de um jornalista de meia tijela que quer só aparecer, não pensar que a notícia que divulgou poderia ter causado uma atrocidade com as pessoas que ele próprio acusou ?

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *