• Se um turista lá nos confins do mundo, tivesse a oportunidade de ver essa foto e se maravilhasse com ela e quisesse reprisar com o seu próprio click e viesse à Macapá. Com certeza não ficaria nem um minuto próximo a esse canal imundo, que ninguém cuida.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *