Cocadas ao Sol, o novo livro de Júlio Miragaia

A obra, intitulada “Cocadas ao sol”, reúne 33 poemas e 3 contos do autor que abordam entre os temas questões sociais como a fome, a pobreza e dramas de meninos de rua em Macapá.

Segundo o autor, há além das questões sociais, outras temáticas na coletânea particular de textos em verso e prosa.

Júlio explica também que há experiências reais no livro, extraídas e adaptadas do trabalho como jornalista e também do cotidiano.

“Esse tipo de coisa, ver crianças com fome, choca e indigna. A literatura, nesse caso, é espelho dos dramas sociais”, comentou o escritor.

O livro conta com prefácio do escritor Paulo Tarso Barros, da Academia Amapaense de Letras, e posfácio do jornalista e escritor paraense Adriano Abbade.

No projeto gráfico, a diagramação é de Olívia Ferreira e ilustrações de Roberto Vanderley.

O livro será lançado em um sarau-live, a partir das 17h, na Livraria Public, no Shopping Vila Nova, Centro de Macapá. A programação obedecerá as normas sanitárias e estará sujeita a ajustes, segundo a situação epidemiológica e determinação das autoridades.

A obra será vendida ao preço de R$ 25 e o lucro será revertido para instituições que cuidam de crianças e adolescentes em situação de vulnerabilidade social.

Sobre o autor
Júlio Ricardo Araújo, o Júlio Miragaia, tem 36 anos. Natural de Belém (PA),  passou os últimos anos entre a terra natal e Macapá (AP), onde hoje mora.

É jornalista, pós-graduando em gestão e docência no ensino superior, e autor do livro de poemas “O estrangeiro de pedras e ventos” (2014, Multifoco-RJ).

Começou a publicar em 2005 poemas, contos, resenhas e crônicas no blog pessoal “O desuniverso do jovem messias”. Foi editor e articulista no Portal Selesnafes.com e, atualmente, tem postado algumas de suas produções literárias no Blog De Rocha.

Foi vencedor do Prêmio Literário Isnard Lima Filho, no concurso literário “Macapá com todas as letras” na categoria crônica (2006). No concurso, promovido à época pela Biblioteca Pública Elcy Lacerda e Prefeitura Municipal de Macapá, o texto premiado foi “A Banda”, registro sobre o bloco da Terça-feira Gorda de Carnaval em Macapá.

(Texto: assessoria de comunicação do escritor – Fotos: Lee Amil)

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.