Entre ruas, becos e esquinas – O novo livro de Haydée Caruso

convite2O livro Entre ruas, becos e esquinas: A construção da ordem na Lapa Carioca tem como cenário o bairro mais boêmio do Rio de Janeiro.  A Lapa é parte de uma cidade cercada por múltiplos usos e sentidos, um lugar que se (re)inventa a partir dos novos significados que a ele são atribuídos, pelos mais diversos atores que o tomam como o espaço para construção de suas identidades e alteridades.

A autora, Haydée Caruso,  dedicou-se, entre os  anos de 2007 e 2008, a realizar uma etnografia sobre a “Lapa carioca”, focalizando suas “lentes etnográficas” em um dos personagens mais conhecidos da cena urbana: o/a Policial Militar.

Caruso procurou compreender o contexto em que se dão as interações entre a polícia e seus diversos públicos, como a polícia lida com os diferentes conflitos que emergem nesse lugar e constrói suas práticas, o que, para ela, passou a ser o desafio de pesquisa. Essa abordagem conforma um campo de rica observação sobre as lógicas de administração de conflitos no espaço público e suas implicações para a experimentação da cidadania.

A etnografia situa-se num tempo e num espaço circunscrito, mas permite explicitar a polissemia que há em torno das noções de ordem e desordem, considerando os atores investigados. Entender como tais noções orientam a visão de mundo de policiais, moradores, frequentadores e gestores públicos foi o fio condutor para refletir sobre as políticas públicas de segurança e os padrões de policiamento, implementados à época, que dão pistas para compreender as formas de apropriação de um espaço público como a Lapa, em suas distintas dimensões, ainda hoje

(Editora UnB)

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *