Morte no Araguari – Excelente livro de estreia de Yagho Bentes

Morte no Araguari é um romance policial muito bem escrito que retrata um casal, Luiz e Alice, que tem o relacionamento abalado por uma tragédia. Essa tragédia leva a traições, vinganças e mortes, tudo isso tendo o rio Araguari como cenário principal.
Prende a atenção do leitor a busca do delegado Heitor pelo assassino. Todas as provas que ele colhe levam em direção a um suspeito, mas algumas reviravoltas surgem mostrando que as coisas não são tão simples quanto parecem e que muitas outras pessoas podem estar envolvidas no crime.
O livro em geral fala sobre como as pessoas lidam com grandes perdas, com traições e de como lutam para reconstruir suas vidas.

Esse é o primeiro livro do advogado Yagho Bentes, 28 anos,  que desenvolveu o hábito de ler e escrever ainda na pré-adolescência. Costumava escrever em diários pequenos contos, anotações, observações. Aos 14 anos, ao ler “Assassinato na Academia Brasileira de Letras”, de Jô Soares, nasceu a vontade de escrever um romance.  “Desde esse dia eu tentei criar algo que pudesse compor um livro, mas levaram alguns anos até que eu iniciasse algo de forma concreta.” Finalmente o dia chegou, o livro está aí e Yagho sente  um misto de felicidade com ansiedade. “É a concretização de um sonho de anos, fruto de muito trabalho, é uma verdadeira realização. Ao mesmo tempo, uma grande ansiedade pela reação do público leitor. Fica uma grande expectativa para que leiam, gostem e indiquem. A indicação entre leitores é fundamental para a divulgação de um escritor iniciante. Espero que todos gostem o suficiente do livro a ponto de desejarem indicar aos amigos”, diz.

Quem já leu a obra de Yagho o define como escritor de suspense, mistério, realista, de um estilo irônico, cínico, cômico, incisivo, dramático. Ele busca chocar ao mesmo tempo em que pode fazer rir entre uma linha e outra.

Advogado, casado, pai de uma linda bebê de três meses, quando não está trabalhando ou paparicando a esposa e filha, vai para o computador escrever contos e dar sequência a outros dois romances que pretende concluir em breve. Um deles é sobre  pessoas que não se identificam com a raça humana e sentem que são alguma outra raça animal: um cachorro, um gato, um lagarto, preso num corpo humano. A história vai retratar o assassinato de uma pessoa que foi reconhecida pela justiça como um cachorro e de como seu assassino deve ser julgado. O outro é inspirado no “caso Konishi”, crime brutal que aconteceu em Macapá em 2010.

Tento escrever todos os dias, de preferência no final da tarde que é quando tenho tempo livre. Trabalho as minhas histórias direto no computador, mas costumo fazer notas no papel e até mesmo no celular se não tiver papel e caneta por perto. Às vezes, quando estou dirigindo e alguma ideia surge, faço anotações em áudio mesmo, o importante é sempre tomar nota. As notas podem ser importantes depois. Não é seguro confiar na memória.”

Quando o assunto é leitura ele destaca que gosta muito de ler contos, literatura policial, aventuras, dramas. “Meus livros favoritos estão sempre mudando na medida em que vou lendo livros novos, mas tenho um carinho especial pelo Assassinato na Academia Brasileira de Letras, do Jô Soares, por ter me introduzido no gênero policial, também gosto muito de Antes do Baile Verde, coletânea de contos da Lygia Fagundes Telles e Dom Casmurro, do Machado de Assis”, revela.
Quando pergunto quais  escritores lhe servem de inspiração, ele lista Machado, Lygia Fagundes Telles, Harlan Coben, Raphael Montes, Joël Dicker, Agatha Christie, Arthur Conan Doyle… e acrescenta que  é influenciado também pelos contemporâneos Harlan Coben e Raphael Montes e  pelos clássicos Machado de Assis e  sua musa inspiradora Lygia Fagundes Telles. “Ela é minha escritora favorita, sem dúvidas”, ressalta.

Como adquirir o livro Morte no Araguari
Diretamente com o autor, mandando uma mensagem no seu Instagram @yagho.marshel ou na Amazon, Americanas e Submarino. O livro também está disponível no formato digital para quem prefira o Kindle.

(Alcinéa Cavalcante)

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *