Poeta Rafael Masim lança “Amores, o Meio do Mundo e outras Contemplações” nesta sexta-feira

Rafael Masim, poeta amapaense, apresenta nesta sexta-feira, 7, o livro Amores, o Meio do Mundo e outras Contemplações, estreando assim, oficialmente, no mundo literário com esta obra que retrata sentimentos apurados na sinceridade e paixão pelo que aflora suas emoções. Para seu primeiro livro, o autor selecionou 49 poesias inéditas de seu arquivo pessoal. O prefácio foi escrito por Dalton Bello, amapaense que hoje mora no sul do Brasil. O lançamento será na livraria Samaúma, na galeria do supermercado Fortaleza da rodovia JK, às 18h30, com acesso controlado e publicações autografadas.

Amores, o Meio do Mundo e outras Contemplações nasceu sem a intenção de ser livro. As poesias foram escritas sob o olhar contemplativo de Rafael Masim, observador silencioso, que começou a descrever as impressões no papel, desde os 12 anos de idade. No entanto, não mostrava a ninguém seus textos e poemas. No auge da pandemia, o resguardo e a realidade o deixou mais sensível e pensativo, e com o apoio e incentivo de amigos e familiares, organizou as poesias, revelando as paixões que o movem e como o cotidiano, que para muitos é somente uma rotina, influenciam o poeta.

Dividido em três, seus amores, o meio do mundo e aspectos de ordem familiar, ambientais e sentimentais, o livro aborda o amor paterno e materno, fraterno, entre casal, e por Macapá e seus encantos naturais, como o rio Amazonas, a linha do equador, a chuva, e admiração por poetas que o inspiraram. “Extraí o que senti de mais poético em cada viés contemplado. Acredito na poesia como incentivo para a leitura, porque o leitor pode deixar transbordar as emoções e se reconhecer em algum verso, ou nos seres, sentimentos e objetos que poetizei, das árvores às pedras, dos grilos às pessoas. Poesia é um éter que reveste tudo e cabe ao poeta extrair este éter e transformá-lo em algo tangível, que é o poema”, expressa Rafael.

Rafael Masim é formado em Sistema Para Internet, especialista em Gestão e Docência do Ensino Superior e atua como designer gráfico. Há quinze anos é Bombeiro Militar, tem três filhas, que considera seus maiores amores. Na infância começou a ter acesso às obras de grandes compositores e músicos brasileiros, influenciado pelo pai, jornalista e poeta, e mãe, servidora pública e amante da literatura e boas músicas. Começou a despertar para a poesia na adolescência, mas por autocrítica exagerada, descartava seus escritos, deixando poucos guardados. Além de poeta, Rafael Masim escreve crônicas e está em fase de construção literária de um romance.

(Mariléia Maciel)

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.