Macapá antiga – Biblioteca

Era assim a Biblioteca Pública do Amapá.  O  histórico prédio foi derrubado no primeiro governo de Anníbal Barcellos para a construção da nova biblioteca que no governo João Alberto Capiberibe recebeu o nome de Biblioteca Elcy Lacerda.
A foto é de 1948

  • ao lado da biblioteca funcionou a primeira alfaiataria onde funciona hoje um complexo de de varias salas com a são Jose equina com general Gurjão era de propriedade do tio do deputado Dalto Martins, alfaiataria do Sr Ataíde que chegou no território do Amapá. em 1944 na epoca trabalhava com meu pai sr.formiga/marapanin /chunda/ao lado da oficina de meu pai tinha uma barbearia que era do pai do chope que trabalhou na varig muito anos, em frente morava o avo do heradito e babato.
    JOSE LIMA FILHO DO SR ATAÍDE/TAUBATÉ SP

  • isso revela a falta de cuidado completa com a memória e história de nossa cidade. Uma reflexão: como os patrimonios que ainda existem estão sendo tratados, preservados ……..

  • Alcinéa, uma cidade sem biblioteca é como um corpo sem alma. E o que dizer então de Macapá, que está há mais de dois anos sem a sua única biblioteca pública? E o pior: ninguém parece realmente se importar com isso. Isso reflete bem o estado de atraso em que nos encontramos. Nunca seremos desenvolvidos enquanto não valorizarmos a leitura, os livros, a educação e a cultura de um modo geral. A Renascença, aquela lá da Europa do século XV, não chegou por aqui até hoje. Estamos ainda nas trevas medievais.

  • O prédio foi derrubado no governo Ivanhoé Martins,para construir a biblioteca. E para compensar essa “rasteira” na história, mandou restaurar a igreja de São José. Quanto ao prédio ao lado, que ficava canto com a Rua São José e General Gurjão, onde funcionou a primeira Divisão de Educação do Território,foi derrubado no governo Luiz Mendes da Silva, para construir o prédio da CAT-Companhia Amapaense de Telefones. Ainda no governo Ivanhoe, fopi encampado pela Telebrás para instalar a Teleamapá.O governo Barcellos, derruibou a sede do nosso Aeroclube para construir o centro administrativo. Entramos com o pedido de indenização, na Justiça, e até hoje não saiu a decisão.O arbítrio falou mais alto!…

  • Nos anos 70, salvo engano, surgiu a idéia de se derrubar a Igreja de São José, para facilitar o trânsito.
    No século XIX, sob a justificativa de se combater a malária, surgiu a idéia de se derrubar a Fortaleza de São José e, com seu entulh, aterrar o pântano que havia na área que envolve o comércio (até os anos 60 as ruas dessa área (São José, Tiradentes, General Rondon, Mendonça Júnior, etc.) eram percorridas em estreitas pontes de madeira).

    • Mestre Aloísio… Já pensou se as pessoas “pegassem corda”? Talvez até devolvessem as pedras da fortaleza ao leito do rio de onde foram tiradas. Um abraço.

  • Com a Igreja Matriz e a casa dos padres, a antiga biblioteca formaria um belo conjunto arquitetônico. Mas a história não teve o seu devido valor…

  • A Biblioteca Pública Elcy Lacerda faz parte da história do Amapá e também faz parte da minha. Foi meu primeiro emprego de bibliotecária em 2003. Na época a diretora era a querida Ângela Nunes.

  • Sem falta de respeito, mas ninguém falou dos danos q esse senhor causou ao Amapá. Não foi só esse prédio histórico q ele mandou destruir, fora outras questões que não é momento comentar.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *