• Que delicia lembrar da velha balsa UAÇÁ! Tantas e tantas viagens realizadas em seus porões, num calor infernal. Mas era a única alternativa para os estudantes lisos chegar em Belém.
    No convés, à noite, o frio era infernal. Só uma dose de pinga, que se levava escondida, para aguentar.
    Quem por aí viajou de UAÇÁ ou MARCILIO DIAS? Vamos relembrar!!

    • Olá Zema,
      Desculpe a intromissão, mas, a não ser que você esteja se referindo à cidade de INFERNO, nos EUA, que está atualmente congelada pela nevasca que atinge aquele país, os porões da inesquecível balsa UAÇÁ deviam ser um calor infernal durante o dia e, o convés, um frio glacial à noite. Inferno frio, só mesmo nos “States”, rsrsrs.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *