A poética praça Floriano Peixoto

flori-set2011aPor várias vezes o Movimento Poesia na Boca da Noite espalhou lirismo e poesia na Praça Floriano que será reinaugurada nesta quinta-feira, 8. A foto acima é de setembro de 2011 e registra o momento que o poetinha Aiury, com 9 anos de idade, declama um de seus primeiros poemas. No ano seguinte, Aiury participou da Bienal Internacional do Livro  de São Paulo.

flori-maio2011aMaio de 2011 – O Movimento Poesia na Boca da Noite na Praça Floriano

flori-marco2012Março de 2012 – Na madrugada do Dia da Poesia (14/3) o Movimento Poesia na Boca da Noite pendurou poesias na árvores da praça Floriano pro dia nascer feliz e poético

Mais momentos do Boca da Noite na Praça Floriano

flori3flori7

O Caminho da Poesia

flori-2008Em 2008 a Prefeitura de Macapá em parceria com o grupo Abeporá das Palavras fez o caminho da poesia na Praça Floriano homenageando 20 poetas da Amazônia (maioria do Amapá). Em 2009 ao fazer uma pequena reforma na praça, a Prefeitura destruiu o caminho que fora feito na gestão anterior. As placas com os trechos de poesias foram jogadas na lixeira pública.

  • Espero que o Estado fique no seu lugar…sabendo do porque se tem que ficar no seu lugar…da praça …
    Ja o sertor privado..que saibar fazer a sua parte…sem ostentações…
    Sem discriminação e intolerância cultural…
    Que as entidades civis faça a suas ações com zelo e criatividade,trabalho e solidariedade…
    Ao anônimo que saibar levar os seus animais de estimação e não jogar lixo no chão,fazer os seus hábitos ambientais no local.

  • Infelizmente nos cenários.do espaço público Sempre tem de vez equando…conflitos de interesses e de varios motivos entre as entidades culturais e o poder público…ambos podem ter as suas legistimas razoes..
    Mas no final quem perde com isso,e a cultura,pois ha varios poderes na cidade que vai colocar a poesia e outras manifestações culturais,um problema particular e sem muita relevância…não perceber que isso traz sérias conseqüências na cultura das pessoas..suas maneiras de ver o Mundo e os espaços públicos…como símbolos da suas relações com a sociedade…

  • Lindo trabalho poético do boca da noite se aglutinando à beleza da praça. Uma pena que as placas do caminho poético tenham ido parar no lixo. Um desrespeito com os que fizeram e fazem a história da nossa arte!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *