Bate-papo com Claudiomar Rosa

“Queremos e vamos arrumar a cidade e combater a volta do atraso”
(Claudiomar Rosa)

Ontem bati um papo gostoso com meu amigo Claudiomar Rosa. Produtor cultural dos melhores, ele é apaixonado pela cultura amapaense e tem um belo trabalho de valorização e divulgação dos artistas locais – para isso criou até um programa de rádio. Apaixonado também por carnaval, tem no coração gravadas as cores da Universidade de Samba Boêmios do Laguinho pela qual desfila todos os anos.
Mas sua paixão maior é pela cidade. Por isso nos últimos meses tem se dedicado incansavelmente à Prefeitura, onde exerce o cargo de secretário para Assuntos Extraordinários e Mobilização. Organizou o Congresso do Povo, que permitiu uma série de diálogos entre povo e gestores municipais cara a cara, onde o povo disse o que quer e o que esperava da Prefeitura.
E quando o assunto é esse, Claudiomar abre um amplo sorriso e seus olhos brilham. Pois já pode comemorar os primeiros resultados desse Congresso. As reivindicações da população estão sendo atendidas, um exemplo é a Operação Verão, no bairro Araxá. Fruto de uma parceria com o Governo do Estado.

E aqui posto para você, leitor do blog, trechos do nosso bate-papo:

claudiomar

Por que demorou tanto a acontecer essa parceria PMM/GEA?
Na verdade a parceria já vinha acontecendo de forma tímida, com o repasse para reforma de seis unidades básicas de saúde e um início de pavimentação, num total de R$ 7 milhões. Agora, chegou o verão e isso é fato, não dá pra asfaltar com chuva, até o tapa buracos é difícil de ser feito.

Essa parceria não é só por conta da eleição?
Não! Estamos no segundo ano de mandato e saindo da condição de grave inadimplência herdada na prefeitura. Além disso dois fortes invernos, impossibilitaram a Prefeitura de estruturar essa parceria e de fazer de forma direta a pavimentação. O que nós estamos fazendo agora é cumprir o que acordamos desde o início do ano, ou seja, assim que o verão desse sinais de chegada, somaríamos esforços para fazer esse trabalho.

Mas é claro que isso está linkado ao processo eleitoral. Ou não?
Dizer que nada tem a ver com eleições é ingenuidade. Toda parceria na gestão gera expectativa e reflexo no âmbito político. E isso é bom desde que traga resultados efetivos para a vida da população. Ou alguém pode negar que o povo do Araxá vai viver em melhores condições com sua vias asfaltadas e limpas?

Sendo assim você confirma que há possibilidade real de aliança eleitoral do PSOL com o PSB?
Há, sim. Até porque o PSB no Amapá se alinha com o programa político e ideológico do PSOL e, como nós, tem sido fundamental no combate ao que há de mais atrasado e nocivo para a política local. Nós queremos arrumar a cidade e combater o retrocesso político. E isso, nessa conjuntura, só é possível com o PSB. Mas, a decisão final será tomada democraticamente pelo coletivo de dirigentes e militantes do PSOL na convenção, dia 28.

O exercício da gestão muda o modo de ver a política?
Muda completamente e tem que mudar, a gestão é um exercício diário de encontro com a realidade. Esse sentimento se reforça na construção do diálogo que a prefeitura faz com a população.

A Operação Verão já é resultado do Congresso do Povo?
Totalmente. Essa ação no Araxá surgiu de uma reivindicação no PPA participativo construído em 2013 para execução a partir deste ano, numa feliz sintonia com a prioridade eleita pelo GEA.

Setores da oposição dizem que uma aliança com o PSB pode levar o PSOL a “morrer abraçado” em razão da alta rejeição do governador Camilo, apontada, segundo eles, em pesquisas para consumo interno. O que você pensa sobre isso?
Se é a oposição ligada ao retrocesso, à corrupção e à irresponsabilidade com a coisa pública, a chamada “harmonia”, que diz isso, então estamos mesmo no caminho certo. São inegáveis os avanços nas políticas públicas do governo Camilo, assim como é inegável que esse governo não é corrupto. Do mesmo modo que o prefeito Clécio, Camilo herdou do PDT um governo de terra arrasada. Por isso, reafirmo, queremos e vamos arrumar a cidade e combater a volta do atraso.

  • UM GRANDE PROBLEMA PARA O ELEITOR NO AMAPÁ É QUE CADA GESTÃO QUE ASSUME, É MAIS DESASTROSA QUE A ANTERIOR. AGORA É SUA VEZ PSTU. VAMOS QUE VAMOS!

  • cadê o Asfalto de 15 cm, já vi que essa turma do SOL não entendem nada de asfaltamento…
    Asfalto de 15 cm são para vias de trânsito extremamente pesado…
    Para esclarecer melhor, somente com a realização de um estudo de tráfego, pode-se definir a espessura e o tipo de pavimento à ser executado…
    Mas devo lembrar que já se passaram um ano de meio e até a presente data, nada de obras de infraestrutura urbana relevante em Macapá, nem pela PMM, nem pelo GEA.
    o GEA até pode fazer algo pois tem recursos financeiros em caixa, mas a PMM não tem dinheiro nem pra fazer um asfalto decente, quanto mais pra fazer pavimentação, e quando faz, diz que usa nova tecnologia de pavimento sendo que o material utilizado trata-se de pré-misturas a muito uilizadas em outras cidades, ou seja, não é nada de novidade pra quem conhece de tecnologias de materiais de pavimentação.

    • Vc que entende tanto de engenharia de trânsito e quiça asfaltamento, pq não prestou sua preciosa colaboração ao governo da harmonia.Fácil criticar,dificil aplaudir quem tem ao menos a vontade de fazer.Foram 08 anos de descasos e agora querem que o GEA ou PMM realize milagres,me poupe.

      • E você Carla, deve estar mamando na teta, pra viver puxanmdo saco dos incompetentes que governam nosso município ou nosso Estado.
        E vou te dizer mais, se os incompetentes não entendem de asfaltamento, que contratem empresas ou profissionais que entendam pois estamos cansados de amadorismo com a gestão pública, e também de sermos enganados com propaganda enganosa, entrevistas mentirosas de secretários que dizem que vão resolver os problemas e as coisas só pioram pra Macapá a cada dia em nossa cidade.

        • Não passei 04 anos em uma faculdade p/jogar meu diploma no lixo e viver de “teta”.Sou concursada federal (TIMETI..rs),portanto,não preciso de babar ovo de ninguém,meu voto é livre de paixões.Nem aqui eu morava,mas mesmo distante,sempre desejei o melhor para o meu querido estado,fato.Posso ir e vir p/qualquer estado do país,pois meu emprego me dá este privilégio.

  • Desconheço o Claudiomar… Cada vez mais parecido com o discurso amarelo que não leva a lugar nenhum, com as mesmas desculpas de terra arrasada .. Será que os psolistas não enxergam que quem os está destruindo é o próprio “parceiro” …

  • Tem muita gente secando a parceria PMM x GEA com saudade das mãos da Parceria Nota Dez, afinal, nem todo mundo se esqueceu dela.

  • A pergunta que deve ser feita é por que não foi feito o asfalto de 15 cm no passado recente, alias, porque não se construíram hospitais, escolas…. Já tenho resposta: porque era mais fácil desviar e enganar o povo com migalhas da corrupção… resultado>>>> plantaram corrupção e estamos colhendo seus frutos<<<<< Agora estão plantando trabalho e vamos colher esses frutos…..

    • Asfalto de 15 cm, já vi que vocês não entendem nada de asfaltamento…
      Asfalto de 15 cm são para vias de trânsito extremamente pesado…
      Para esclarecer melhor, somente com a realização de um estudo de tráfego, pode-se definir a espessura e o tipo de pavimento à ser executado…
      Mas devo lembrar que já se passaram um ano de meio e até a presente data, nada de obras de infraestrutura urbana relevante em Macapá, nem pela PMM, nem pelo GEA.

  • De discursos estamos cansados senhores.
    Perguntar não ofende: CADÊ O ASFALTO DE 15CM PROMETIDOS NA CAMPANHA DO PREFEITO CLESIO ?
    Nossa cidade está cada dia na lama.
    Bom inicio de final de semana e que Deus nos proteja dos milhões de buracos existentes em nossa city.

  • Parabéns pela entrevista,muito bem elaborada e com respostas precisas do entrevistado.Nenhum arquiteto (nem o do Universo) ou engenheiro pode prevê que sua obra vai sair perfeita,dentro dq foi milimétricamente planejada,os percalços existem.O GEA e a PMM precisam de mais tempo para arrumar o estrago(que não foi pouco),feito pelo governo WG.Uma coisa é fato,o governo Camilo não é corrupto,mas quem aposta contra,garante que é,só não aponta onde.

    • Depois de 4 anos de “gestão” desastrosa devem precisar mesmo de mais tempo para tentar acertar … Quantos ? … oito, doze , vinte, cinquenta ou cem anos .. Chega de incompetência !!

    • Nem no tempo do “Macapá vai brilhar” essa cidade ficou tão avacalhada. Infelizmente nossos gestores são incompetentes sim. São bons de conversa, bons de discurso, bons de conversa para boi dormir, como dizia minha avó. Isso é apenas uma constatação, infelizmente.

  • -Esse é o discurso do Psol:
    NOTA DO DIRETÓRIO ESTADUAL DO PSOL/AP

    O Povo do Amapá exige mudanças, mas mudanças de verdade. Há décadas os mesmos grupos políticos se revezam no poder sem que os principais problemas da população
    sejam efetivamente solucionados. A justa aspiração por uma vida melhor nas eleições de outubro terá a face da nova política, representada pelo PSOL, e será profundamente comprometida com o combate sem tréguas à corrupção e estará a serviço da conquista do pleno direito à saúde, educação, emprego, desenvolvimento econômico, cultura e da mais ampla participação democrática da sociedade.
    -Belo discurso,porém,longe da prática.
    -Pior, se eu não tivesse estado no Psol, poderia até acreditar nesse discurso.

  • Parabéns pela entrevista. Demonstra o comprometimento da atual gestão com os macapaenses. Temos orgulho de ver a nossa Macapá evoluindo e não mas no jornal nacional nos envergonhado e levando o nome do Amapá pra lama; não mas presenciando UBS sendo transformada em UPA 24h apenas com uma placa, não mas vendo os nomes dos trabalhos municipais sujos por conta de empréstimos consignados desviados, não aguentava mas ver essa linda cidade cheia de lixo, tanta corrupção e roubalheira. Agora temos gestores que amam Macapá e estão fazendo de tudo pra melhorar o Estado, os Municípios e os nosso Distritos.

  • Responsabilidade com um projeto de sociedade resulta em posições maduras e centradas. Claudiomar representa uma geração que cansou de só sonhar, que quer fazer acontecer e ver os resultados na vida do povo.

  • A Bíblia pode ser interpretada de várias formas. A conjuntura politica e também.
    De certo, todos os que são enganados um dia despertam. No caso em questão, PSB e PSOL, que dizem querer livrar o povo do retrocesso agem como se Deus fossem. Serão engolidos e servirão de exemplo para aqueles que tentam ser maior que Deus.
    PSB e PSOL triste realidade vivida pelo pivô amapaense.
    Vocês vão passar e nós BA qualidade de povo, passarinho.

  • É isso mesmo secretário vamos combater a volta do atraso q tanto fez mal a nossa maravilhosa cidade e vamos reconstruir Macapá

  • Essa entrevista demonstra que o PSOL tem lado, e não é o lado da corrupção. O Prefeito Clécio se desdobrou bastante no ano passado pra tirar a PMM da ficha suja. Macapá agora é ficha limpa e o trabalho começa a aparecer. Infelizmente tem muita gente gente torcendo contra. É capaz que a Quadrilha da Papuda faça até dança da chuva para tentar interromper o trabalho da parceria. Mas aviso logo: não vai dar certo. O Verão e o Sol estão do lado de quem quer reconstruir a nossa cidade, de quem quer combater a corrupção e de quem quer o bem do povo. O Verão tá chegando e as equipes já estão nas ruas de Macapá trabalhando.

  • Parabéns pela entrevista, Claudiomar. Parceiros que somos, sabemos das dificuldades encontradas e vivenciadas no dia a dia. A falta de compromisso daqueles que nos antecederam deixou nossa amada cidade na situação que está. Anos de irresponsabilidade com a coisa pública, descaso, falta de compromisso e amor. A luta é difícil, mas boa luta se faz com bons combatentes.

  • A única forma de melhorar a situação do povo é fazer eleição geral de 2 em 2 anos. Pois é o único jeito de ver essas pessoas trabalhando constantemente! 4 anos os caras passam 3 e meio chorando que não tem dinheiro. De repente num passe de mágica o dinheiro reaparece. Ou será que encontraram a varinha de condão que estava perdida..

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *