Belo exemplo – A lixeira que virou jardim no bairro Santa Inês

Quem passa na rua José Trajano de Souza, no bairro Santa Inês, e vê esse mimoso jardim nem imagina que aí, antes de ser jardim era uma lixeira viciada.
Depois de por várias vezes tirar carradas e carradas de lixo em agosto deste ano a Prefeitura – após mais uma limpeza – resolveu fazer no lugar um jardim. A comunidade gostou da ideia e adotou o jardim.

Quase todo mundo cuida plantando, limpando, regando. “A Prefeitura iniciou e depois cada vizinho foi trazendo uma coisinha, uma muda de planta, um objeto de decoração, vasos suspensos feitos com pneus e cada dia esse espaço vai ficando mais bonito”, diz Jaezer Dantas. Ele já é chamado pela vizinhança de “prefeito do jardim”, por todo cuidado e ideias que tem.Onde antes havia lixo hoje tem flores e as famílias se reúnem para um bate-papo gostoso e um cafezinho no fim da tarde, enquanto as crianças brincam sob o olhar atento dos adultos.

Em noite de Lua Cheia esse coração fica lindamente iluminado

O jardim também serve como ponto de paquera. À noitinha é comum se ver ali jovens paquerando e namorando.

Jaezer Dantas e o cafezinho da tarde no jardim

Tá com calor? Vai pro jardim, pois é super ventilado, recebe a brisa que vem do rio Amazonas e ainda tem outro privilágio: ouvir a sinfonia dos passarinhos que habitam as árvores que a natureza plantou naquela formação rochosa.

Nos finais de semana vira um grande ponto de confraternização. É assim: de repente alguém tem a ideia de fazer um churrasquinho, monta a churrasqueira na calçada e logo os outros vão chegando trazendo carne, calabresa e latinhas de cerveja. Num clima de alegria se fala de tudo: futebol, política, educação e demais assuntos que estejam na ordem do dia.

 

E depois que a “festa”acaba pode passar por lá. Não encontrará nenhuma sujeira, nada de latinhas ou descartáveis jogados no chão. O pessoal  cuida mesmo. Os moradores da rua José Trajano de Souza dão verdadeira demonstração de amor pelo espaço, pela cidade. E isso completa a energia boa que se sente ao visitar esse jardim.

E você, que está lendo essa postagem agora, se trabalha com venda de produtos para jardim, dá uma passadinha por lá, faz um parceria, monta um mostruário. A comunidade está pedindo isso.

Quando chega da escola, no final da tarde, Sara Laise pega seu regador e vai molhar as plantinhas

Estive esta semana lá e achei tão bom, tão gostoso – um lugar de paz e de tão boas energias. Espero sinceramente que o exemplo dos  moradores da rua José Trajano de Souza seja seguido por muito mais cidadãos macapaenses.

Ah, confesso que vim de lá com uma pontinha de inveja deles. Quem dera tivesse um jardim assim na minha rua!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *