• Como diria Zaratustra: “…, e uma manhã, erguendo-se como a aurora, pôs-se em frente do sol e falou-lhe desse modo:
    Grande astro! Que seria de tua felicidade se faltassem aqueles a quem iluminas?…”

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *