Macapá, eu cuido de você

Programa “Macapá, Eu Cuido de Você” será apresentado nesta sexta
Programa visa estimular a participação cidadã empresarial e individual.

 A Prefeitura de Macapá apresentará o Programa “Macapá, Eu Cuido de Você” nesta sexta-feira, 06, às 9h, no auditório da Ordem dos Advogados do Brasil (OAB). O Programa será desenvolvido com a participação espontânea e voluntária de pessoas físicas ou jurídicas, interessadas em construir, recuperar e preservar logradouros públicos e prestar serviços diversos, junto com a administração pública municipal, em favor da cidade.

A idéia é incentivar o compromisso cívico, num processo de reconhecimento dos cuidadores da cidade e levar para outras pessoas essa experiência, mostrando que ações espontâneas formam uma rede e podem ser articuladas em busca de resultados concretos ainda maiores para Macapá. “Estamos diante de uma grande oportunidade para fortalecer e ampliar a consciência cidadã, pois da mesma forma que somos detentores de direitos, também temos responsabilidades. Dar exemplo de cidadania é cuidar da nossa cidade como gostamos de cuidar da nossa própria casa”, compartilhou o secretário municipal para Assuntos Extraordinários, Claudiomar Rosa, coordenador do Programa.

Com isso, a adoção de espaços públicos e a prestação voluntária de serviços de toda ordem podem ser feitas por empresas, profissionais liberais de todas as áreas, organizações não governamentais, associações, entre outros. A iniciativa também integra o projeto urbanístico para os espaços que serão adotados e que será elaborado pelo interessado ou pela Secretaria Municipal para Assuntos Extraordinários (Semae) e demais secretarias parceiras nos projetos. Os técnicos dos órgãos envolvidos prestam orientação e fazem o acompanhamento dos serviços que serão realizados pelos parceiros.

Todos podem cuidar de Macapá
Em todo País a participação de agentes privados em questões públicas tem sido amplamente discutida e várias empresas e profissionais liberais de diversas áreas já começaram a encontrar formas de disseminar a cidadania empresarial e pessoal, ou seja, a atuação da empresa e de pessoas individualmente com responsabilidade social.
Adotar posturas éticas e compromissos sociais com a comunidade pode ser um diferencial competitivo e um indicador de rentabilidade e sustentabilidade no longo prazo. Os consumidores valorizam comportamentos nesse sentido e passam a preferir produtos de empresas identificadas com práticas cidadãs e solidárias.

Exemplos de pessoas que cuidam de Macapá
São 25 anos de compromisso com Macapá. O amor pela cidade tornou Vanilton Brasil o anjo da guarda do Mercado Central. O empresário, que tem um empreendimento próximo ao patrimônio histórico, decidiu colaborar com a preservação e manutenção do local. Sua colaboração vai desde uma simples troca de lâmpada, até iniciativas de limpeza, pintura, revitalização da caixa de esgoto, além de cuidados com a calçada e pequenos reparos na parte interna do Mercado. A boa iniciativa foi herdada do pai, pioneiro no comércio de Macapá. A família se multiplicou, assim como as iniciativas de plantar o bem, e são pessoas como Vanilton Brasil que tornam Macapá uma cidade acolhedora.

Espaços para adoção
Praças, jardins, canteiros públicos; refeitório escolar; salas de leitura escolar; TV escola; biblioteca escolar; sala de multimídia; salas de informática escolar; projeto desenvolvido por uma unidade escolar, folclórico, ecológico, desportivo; quadras desportivas escolares; quadras desportivas públicas; unidades básicas de saúde (pequenas reformas e reparos nas instalações); projetos para a terceira idade (ginástica, dança, natação, esportivos, teatral e artesanato); projetos para crianças em situação de risco social (esportivo, musical, teatral, capoeira e dança) e espaços de acessibilidade para pessoas com deficiência.

Benefícios
A empresa ou entidade que adotar uma praça ou qualquer espaço público terá o direito de fazer publicidade no local. Porém, como o programa trata do embelezamento da cidade, não será permitido que ocorra poluição visual. O tamanho da propaganda depende da dimensão do trecho cuidado. Essas regras serão definidas pelas secretarias parceiras do programa. A empresa será certificada como “Empresa Amiga da Cidade”, que será amplamente divulgado através do site, bem como o local adotado ganhará um “Selo de Qualidade”.

Aqui eu moro! Aqui eu cuido!

(Lílian Guimarães – Asscom PMM)

  • O assunto não tem nada haver com piso de professores. Estamos discutindo sobre a colaboração dos moradores da cidade para uma Macapá com mais qualidade de vida. Esses professores só falam em piso salarial, trabalhar que é bom não querem.

    • É muito fácil se esconder atrás de um pseudônimo e sair atacando os professores. Não precisamos mais desses ataques, ou você acha que desrespeitando os professores alguma coisa vai melhorar pra você? Por que tanta raiva de professor, meu caro?

  • Ótima iniciativa da PMM, esse projeto vai despertar o lado artístico, solidário, participativo, humano de cada munícipe. Cada cidadão tem a liberdade de pintar um banco de uma praça, podar uma árvore e até mesmo inserir uma lixeira…vou me inserir nesse Programa, meu bairro (Jesus de Nazaré) precisa muito da colaboração de seus moradores…

    • Ha! me engana que eu gosto.Já morei ai fia, e não é nada disto que vc diz aqui.Só agora o carioca tá se policiando, por conta das multas aplicadas pela prefeitura, para quem jogar lixo nas ruas.No RJ,basta cair alguns pingos de chuva p/que tudo fique alagado,um transtorno.JNa zona sul,até que ainda se vê limpeza,mas na baixada….Ô DÓ.Triste a coisa.

  • Uma ótima iniciativa da PMM,mas para que isto funcione,acredito que esta seria a 1ª a dar este incentivo.Falta MUITO para a PMM ser exemplo para qualquer cidadão(ã).

  • CLÉCIO PAGA NOSSO PISO. O salario na PMM é de 1.230,00. Falta muito pra 1.567,00. POLÍTICO QUE NAO VALORIZA EDUCAÇÃO NAO MERECE REELEIÇÃO. O AROLDO NAO TÁ SEGURANDO MAIS. SE QUEIMOU! PAGA O NOSSO PISO PREFEITO. NAO SE QUEIME COM SUA CATEGORIA.

    • Por que o Haroldão não exige que a Prefeitura pague o piso aos professores municipais? Infernizou a vida dos pais e alunos da rede estadual, com greves e mais greves. Eh! o Haroldão tá bem na foto com o prefeito, as custas do piso dos professores. E eles gostando, que não reclamam. O prefeito agradece.

        • Não preciso da sua resposta. Agora você precisa da resposta do Haroldão, que parece comer calado ou esperando ser nomeado secretário como o do sindicato da saúde.

          • Como profissional, só precisamos de respeito para não ficar igual a você que pelo jeito é um capacho, covarde, que tem que se submeter a sabe lá quem para defender sabe lá o que. Por que que em quase todas as suas referências aos professores você sempre detona? Por que os professores te incomodam tanto? Você tem medo de perder o que? Não defendo o sr. Aroldo, defendo o ataque sofrido pelos professores, porque não aceito mais isso, queremos valorização e respeito e não um covarde falando baboseira por falta de argumentos. Faça-me um favor: eleve seu nível de argumentação, se conseguir. Boa noite, meu querido.

  • Que tal o prefeito começar dando exemplo e regularizar a coleta de lixo domestico, a cidade já vai melhorar 20%. No Zerão a cada 3 quarteirões de determinadas ruas tem uma lixeira pública, os garis amontoam lixo em determinado local, o carro não recolhe no mesmo dia, o cachorro rasga o saco e espalha o lixo, ai quando carro vem é as pressas e só juntam o lixo ensacado ficando o restante espalhado.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *