O que resta da Lagoa dos Índios

lagoadosindiosQuase mais nada resta de uma das obras da natureza mais lindas de Macapá: a Lagoa dos Índios. Era um lugar paradisíaco, onde famílias inteiras iam banhar-se aos domingos, levar as crianças para admirar garças, gaivotas e outras aves, meditar, relaxar, brincar… E as crianças imaginavam ali um mundo encantado com amiguinhos índios com nomes tão doces, como Pão de Mel e outros saídos de histórias em quadrinhos.

De repente a ganância humana entrou em ação. A Lagoa começou a ser aterrada por empresários que acharam que aquele era o melhor lugar para seus negócios, o Poder Público ficou míope diante de tal crime ambiental que a cada dia aumentava mais e mais.
E o pouco da vegetação que sobrou está sendo queimado, como mostra a foto feita há poucos instantes por Patryck Almeida e cedida ao blog. “A cortina de fumaça está aumentando e a área perto da Faculdade Fama está insuportável”, disse.

  • O progresso, ah, o progresso! Os animais ditos irracionais promovem alteração no ambiente. Já os ditos “racionais” promovem desequilíbrio ambiental.

  • Lagoa dos Índios de minha infância e adolescência, de pescarias e bons e saudosos banhos em águas límpidas. Há alguns anos é notória a destruição das áreas de ressaca em Macapá e não demorará muito para que as mesmas sejam apenas lembranças nas memórias de quem as conheceu.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *