O que restou

Esta casa, de bela arquitetura,  hoje só existe em fotografia. Foi demolida em abril de 2014 pelo governo do Estado.
Situada na avenida Cora de Carvalho (entre Hamiltom Silva e Manoel Eudóxio-Centro), defronte do Conselho Estadual de Cultura,  ela contava parte da história do Amapá e da Companhia de Eletricidade do Amapá (CEA).
Foi construída há mais de meio século para abrigar diretores da empresa e estava em bom estado de conservação. Não se sabe os motivos que levaram o governo a derrubá-la.

Vale lembrar que o Conselho Estadual de Cultura levantou a possibilidade de incorporar a casa ao seu patrimônio e ali fazer um espaço cultural para exposição de artes plásticas, biblioteca, saraus. Os conselheiros naquela época temiam que um dia alguém tivesse a infeliz ideia de derrubar a casa. Mas não tiveram tempo de avançar nas discussões pois foram destituídos pelo governador Camilo Capiberibe porque eram indicados pelo governo anterior.

Durante todos esses anos o terreno está  cheio de mato, servindo  de esconderijo para bandidos e de lixeira viciada, como mostra a foto abaixo feita hoje pela jornalista Sândala Nascimento
Da bela arquitetura resta apenas um pedaço do que foi um charmoso muro

A placa da demolição

  • Fico triste e lamento estes fatos que cortam nossa história sem piedade; pessoas incultas fazem este trabalho que a própria cultura condena; cadê os defensores de patrimônios públicos?; nós, somos salvos por um fio devido as existências de pessoas como você que registram em fotografias o nosso passado para o presente e futuro. Grande abraço_Heraldo Amoras

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *