Para facilitar o tráfego na zona norte

A zona norte ganhará nos próximos meses mais uma artéria garantindo a mobilidade de mais de cem mil moradores da região. A Rodovia do pacovalPacoval será uma opção para facilitar o tráfego, principalmente das pessoas que residem nos bairros Pantanal, Renascer, Novo Horizonte, Jardim Felicidade, Brasil Novo, Boné Azul, distrito do Curiaú, Loteamentos Ipê e Sol Nascente.

Uma obra de grande porte realizada pela Prefeitura de Macapá com recursos de emendas do deputado federal Davi Alcolumbre e recursos municipais, a qual levará asfalto para dezenas de ruas e avenidas que nunca receberam pavimento. Serão mais de 3,8 quilômetros de vias recuperadas, com serviços de drenagem profunda e superficial, terraplenagem, pavimentação, calçamento, meio-fio e ciclovias. A recuperação asfáltica prevê melhoria da trafegabilidade e da mobilidade no eixo que vai do início da Rodovia do Pacoval (esquina com a Rua São Paulo), passando pelos bairros Pantanal e Renascer, até chegar à Avenida Tancredo Neves.

Nessa rota, entre as ruas que receberão os serviços, estão a Avenida Caubi Sérgio e as ruas Maximiliano dos Santos, Leonardo da Vinci, Rafael Sanzio, Monalisa, Socialismo, Benedito Rodrigues, Simplício Caridade, Venina dos Santos, Antônio Carlos Farias, Antônio Serafim dos Santos e Pedro Quaresma. O trabalho de terraplenagem já iniciou em grande parte dessas vias.

O asfaltamento da rodovia significa o desafogamento da Tancredo Neves, ruas Mato Grosso e Guanabara, que são vias de acesso que passam pelo canal, com a abertura de uma via alternativa que facilitará o trânsito para quem vem da zona norte ao centro, e vice-versa. Quem passa pelo local já enxerga o avanço da obra, onde a limpeza do local já foi feita e os trabalhadores prosseguem na estruturação da nova via.

Detalhamento
A obra está inserida no Projeto Calha Norte, cujos valores estão divididos em dois convênios firmados com a prefeitura. O total das emendas do deputado federal Davi Alcolumbre é de R$ 5 milhões, e mais R$ 250 mil de contrapartida do Município. A previsão de execução dos serviços é de 300 dias.

(Texto e foto: Lílian Guimarães/Asscom Semob)

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *