Homenagens ao mestre, treinador e campeão Anselmo Guedes

Aos 79 anos de idade, faleceu segunda-feira em Belém o bicampeão brasileiro de natação de 1956 e professor de educação física aposentado, Anselmo Guedes. Seu corpo foi trasladado hoje para Macapá e está sendo velado na Capela Mortuária Renascer Amavida (Av. Duque de Caxias, 269, atrás do HCAL). O sepultamento ocorrerá amanhã, quinta-feira,  às 10h. Nas redes sociais desde segunda-feira várias homenagens estão sendo prestadas a ele por atletas, amigos e ex-alunos.

Às 9h o cortejo sairá da capela mortuária e passará pela Piscina Olímpica onde serão feitas homenagens. Depois seguirá para a Avenida Almirante Barroso e fará uma parada entre Leopoldo Machado e Hamilton Silva  onde os vizinhos prestarão significativa homenagem.

Anselmo morava há décadas na Almirante Barroso. Era um vizinho muito querido e alegre, faz parte da história e da paisagem do bairro. Sua casa era a casa da alegria. Lembro do Anselmo, ainda muito jovem, saindo de casa na sua bicicleta para ir trabalhar. Na época ele trabalhava na Secretaria da Saúde; depois fez faculdade de Educação Física em Belém, retornou a Macapá onde, além de dar aulas, tornou-se um dos melhores treinadores e revelou inúmeros atletas.
Lembro do Anselmo sentado no pátio de sua casa (defronte da minha) aos sábados. Era a senha para a vizinhança chegar, ocupar o grande pátio para bater papo e ouvir música. Ele tinha os melhores vinis e uma vitrola de som maravilhoso. Lembro do Anselmo colocando na vitrola um LP de Miltinho e Dóris Monteiro para minha mãe ouvir. Era uma das maneiras que ele tinha de manifestar seu carinho por minha mãe.
Lembro do Anselmo empinando papagaio, lembro dele caminhando no bairro. Lembro dele sempre rindo e contando histórias… Ah, são tantas tantas tantas lembranças alegres e tantos bons exemplos que ele nos deixou.
Ah, Anselmo, você partiu assim meio calado, meio distante da gente, mas permanecerá nos nossos corações para sempre. Com certeza.

Anselmo é um dos nomes mais importantes da natação amapaense

Anselmo, ainda criança, sendo cumprimentado pelo então governador Janary Nunes

Ele aprendeu a nadar com 3 anos de idade na Ilha Maracujá (Afuá) onde morava em 1945. Brincadeira de criança para ele era nadar nos rios e igarapés do interior.
Em 1949 a família mudou-se para Macapá e em 1952   o menino Anselmo logo descobriu a Piscina Territorial. Foi lá e humildemente pediu ao professor Expedito Cunha Ferro, o 91, que o deixasse nadar ali. Noventa e Um tinha olho clínico e apostou no menino que no ano seguinte já foi escalado para disputar uma competição nacional no Rio Grande do Sul. Voltou com a medalha de segundo lugar. Aos 14 anos, em 1956, Anselmo Guedes conquista, na piscina do Pacaembu (SP),o título de  bicampeão brasileiro de natação (50m costa e 50m livre). Festa no Amapá!
E a paixão pela natação aumentava  a cada dia. Veio o sonho de ser técnico, então foi fazer a faculdade de educação física no Pará e tornou-se um dos técnicos mais queridos e conceituados da região norte.

Três gerações de ouro
E como filho de peixe peixinho é, brincadeira de sua prole tinha que ser dentro d’água, tanto que a filha mais velha, Monique, sagrou-se campeã do Copão da Amazônia de Natação nos anos 1980.
Anselmo Junior tem um grande baú cheinho de medalhas. Como o pai, aprendeu a nadar aos 3 anos de idade. “O papai dava aula na piscina olímpica e eu ia pra lá olhar, quando ele se descuidava eu pulava na água, queria brincar. Fiz o papai perder um monte de relógios pulando na água para me salvar”, conta Junior, que aos 10 anos de idade começou a participar de competições.
Assim como o avô, o neto Tomás também aprendeu a nadar aos 3 anos de idade; competiu pela primeira vez em 2016, num torneio em Mazagão, conquistando suas primeiras medalhas. Já tem na mochilinha ouro, prata e bronze.

Repercussão
Veja o que diz uma ex-aluna e ex-atleta. E este, pelo que li nas redes sociais, é o sentimento de todos que tiveram o privilégio de conviver com ele

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *