Retrato em preto e branco

Eu e o jornalista, poeta e escritor Paes Loureiro na redação do jornal Folha do Norte (Belém-PA) em fevereiro de 1972.
Naquele ano eu ia lançar meu primeiro livro de poesias. Fui passar férias em Belém e o jornalista Haroldo Franco – um dos editores da Folha da Norte – me chamou para uma entrevista. A entrevista foi feita por Paes Loureiro  e publicada no dia seguinte.
O livro? Ah, este se perdeu nas gavetas da Polícia Federal. Explico: naquela época nenhum livro poderia ser publicado sem passar pela censura da PF. Fiz tudo que deveria ser feito, preenchi todos os documentos necessários e entreguei os originais (poesias, prefácio, capa) na PF e fiquei aguardando a liberação, que nunca veio.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *