Semana começa menos musical com a partida de Moraes Moreira

A semana começou menos musical com a triste notícia da morte do compositor, poeta e cantor Moraes Moreira – um dos principais nomes da música popular brasileira.
Ele faleceu hoje aos 72 anos, em seu apartamento no Rio de Janeiro, no bairro da Gávea, onde morava sozinho. Seu corpo foi encontrado por volta das 7h por sua diarista.
A família não divulgou o local do velório para evitar aglomeração.
Nos últimos dias, cumprindo quarentena, Moraes Moreira produziu bastante, tanto músicas como poemas. “Nesta quarentena estou tocando e escrevendo sem parar”, disse ele nas redes sociais. “Uma poesia sempre traz um alento nesses momentos”, disse referindo-se aos momentos difíceis pelos quais a humanidade vem passando por conta do coronavírus.

Nascido Antônio Carlos Moraes Pires, em 1947, na cidade de Ituaçu (BA) Moraes Moreira começou tocando sanfona de doze baixos em festas de São João e outros eventos na sua cidade.
Quando mudou-se para Salvador para dar continuidade aos estudos conheceu  Baby Consuelo, Pepeu Gomes, Paulinho Boca de Cantor e Luiz Galvão e com eles formou o conjunto Novos Baianos, onde ficou de 1969 a 1975. Juntamente com Luiz Galvão, foi compositor de quase todas as canções do Grupo.O álbum Acabou Chorare, lançado pela banda em 1972, foi considerado pela revista Roling Stone o melhor álbum da história da música popular brasileira.

Moraes Moreira é um dos mais versáteis compositores do Brasil, misturando ritmos como frevo, baião, rock, samba, choro e até mesmo música erudita.

Eu, fã de carteirinha dele, fico triste com sua partida. Tive o privilégio de assistir alguns shows dele e da banda Novos Baianos. O primeiro foi no inicio dos anos 1970 no teatro Concha Verde, no morro da Urca, no Rio de Janeiro. E o primeiro show a gente nunca esquece.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *