O fim da República

“Se a JBS delatar, será o fim da República”, diz Eduardo Cunha

Por Alexandre Hisayasu e Fausto Macedo no Estadão

O ex-deputado Eduardo Cunha (PMDB/RJ) se mostrou ‘apreensivo’ esta semana com a possibilidade de vazamento do teor das delações dos executivos do Grupo JBS. Em conversa com interlocutores, ele afirmou que “se a JBS delatar, será o fim da República”.
(Leia a matéria completa aqui)

  • Não esqueçam que o Dudu esteve aqui no Amapá com R$ 30 paus no bolso para recrutar deputados para assegurar a sua eleição na Câmara dos Deputados, lembram quem o trouxe e o homenageou com o título de “Cidadão Amapaense”?. Participe da Campanha “Não seja um memória curta”.

  • Triste para os que “sonham” com a intervenção militar.
    A convocação dos Comandantes Militares, ontem (19.05), ao JABURU, cujo desfecho jogou “por terra” a pretensão dos “santificados”. Resultando “Nota de Esclarecimento”, do CENTRO DE COMUNICAÇÃO SOCIAL DO EXÉRCITO, que, em suas “entrelinhas”, responde com um “sonoro NÃO”.

  • Se for por falta de quadrilhas, a quadra junina será comemorada, temos a quadrilha do PT capitaneada pelo Lula, a do PMDB, pelo Temer, a do PSDB, pelo Aécio, certamente ao juiz MORO caberá a marcação desses incautos capitães. E agora José, a república acabou.

  • Pelo contrário (discordando do “apenado” Eduardo Cunha), acredito que é o “Renascimento da República” dos Brasileiro(a)s e para os Brasileiro(a)s.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *