Projeto de Randolfe devolve mandato a Jango

O senador Randolfe Rodrigues (Psol-AP) formalizou nesta quarta-feira (13), na Presidência do Senado, a entrega do projeto de resolução que devolve o mandato ao 24º presidente da República, João Goulart (1961-1964), destituído do cargo por meio de golpe militar. Depois de receber o projeto, o presidente do Senado, Renan Calheiros (PMDB-AL), garantiu estar “comprometido” com a iniciativa de Randolfe, e sugeriu ainda que líderes partidários aprovem a proposição já na próxima sessão do Congresso, marcada para a próxima terça-feira (19). Seria uma alternativa mais rápida para o conteúdo do projeto de resolução, que primeiro tem de passar pela Câmara e, uma vez aprovado em plenário, repetir o procedimento no Senado.

Acompanhado de seus companheiros de partido, os deputados Ivan Valente (SP) e Chico Alencar (RJ), além do primeiro signatário do projeto, senador Pedro Simon (PMDB-RS), entre outros, Randolfe fez referência ao conteúdo da proposição em questão e declarou que a “causa de nossa resolução é a causa da democracia”. Para o senador amapaense, a “representação suprapartidária” presente à Presidência do Senado lá estava para “restaurar a verdade histórica”.

“Estou aqui acompanhado de herdeiros do trabalhismo de João Goulart”, disse Randolfe, referindo-se a Pedro Simon e ao deputado Miro Teixeira (PROS-RJ), que também participou do ato de entrega do projeto. “Esta resolução está amparada por amantes da democracia brasileira.” Também participaram do ato os senadores Eduardo Suplicy (PT-SP), Rodrigo Rollemberg (PSB-DF), Cristovam Buarque (PDT-DF), Ana Rita Esgário (PT-ES), Vanessa Grazziotin (PCdoB-AM) e Vicentinho Alves (SDD-TO).

Renan Calheiros, por sua vez, disse que a iniciativa é “absolutamente coerente”, e que o Senado deve trabalhar para aprová-la “rapidamente”, tornando nula a sessão do Congresso que determinou a vacância da Presidência da República, na madrugada de 2 de abril de 1964, depondo João Goulart. Um dos mais antigos parlamentares do Congresso, o fundador do PMDB Pedro Simon disse que a resolução é “o ato mais singelo e mais bonito que se pode fazer” em nome da democracia e da “verdade histórica”.

Miro Teixeira foi além. Deputado constituinte, o parlamentar fluminense sugeriu que o projeto de resolução fosse sucedido de outro, desta vez restrito ao Senado, batizando o palco das decisões dessa Casa legislativa como “Plenário João Goulart”. “O Congresso se redime com sua história dando ao plenário o nome dele”, observou Miro, aplaudido pelos pares.

A formalização do projeto ocorre em momento de resgate histórico. Integrante da Comissão da Verdade do Rio de Janeiro, Nadine Borges acompanhou nesta quarta-feira o processo de exumação do corpo do ex-presidente João Goulart no Cemitério de São Borja, no Rio Grande do Sul. E, a exemplo de Randolfe, acompanhará a comitiva que conduzirá amanhã (quinta, 13), a partir da Base Área do Distrito Federal, os restos mortais do ex-presidente à cerimônia de homenagem prevista para as 10h no Palácio do Planalto.

Alcançado o número mínimo de adesões à proposta (20 senadores e 80 deputados), Randolfe já articula a rápida aprovação do projeto em plenário, aproveitando o momento em que a memória de João Goulart é celebrada. “Jango”, como era conhecido o ex-presidente pelo PTB, foi vítima de uma articulação arbitrária capitaneada em 1964 pelo então presidente do Congresso, senador Auro Moura Andrade, com o respaldo de forças militares golpistas.

(Assessoria de Comunicação do senador Randolfe Rodrigues)

  • Admiro muito a competencia e desenvoltura do nosso senador no cenário politico,mas sinceramente,apesar da importância que teve esse presidente no passado,hj acho perda de tempo esses reconhecimentos.Menos,né Randolfe? O povo do Amapá tem muitas outras necessidades de maior relevancia e urgência.Outra, quem vive de passado é museu.
    Senador, procure os holofotes solucionandos os problemas do povo amapaense como,educação,saúde e blá blá……

  • Desculpe Senador, mas é puro factoide para se manter em evidencia. Que importância isto tem para a republica e o Amapá?

  • Não sei que beneficios o povo do AMAPÁ terá com esse projeto do senador,sei que Jango e uma figura importante no cenário político do Brasil,mais acho que nós aqui no amapá necessitamos de projetos que tragam melhorias em diversas áreas :saúde,educação,segurança,transporte público etc..O que parece é que o senador está mais preocupado em se promover nacionalmente do que trabalhar para mudar a realidade que vivemos,um povo castigado pela falta de tudo.

  • “Projeto de Randolfe devolve mandato a Jango”. Que utilidade isso tem pra nós? Temos muito problemas aqui pra um senador perder tempo com história, apesar da importância de Jango para a memória politica do Brasil. Gostaria de fosse uma manchete assim: “Projeto de Randolfe devolve ao povo a cidadania e o orgulho de viver no Amapá, próspero e livre desse governo incompetente”.

    • Quem não sabe de onde veio, também não saberá aonde vai. É mais ou menos assim: Um país sem História é um país sem memória. E, sem memória escolhem qualquer um, pensando apenas no próprio umbigo.

  • De cunho puramente simbólico, bem ao estilo da lenda lusitana de Inês de Castro, que depois de morta foi coroada rainha pelo seu apaixonado D.Pedro, daí o adágio “agora é tarde a Inês é morta”. Historicamente a iniciativa do parlamentar é muito interessante até mesmo como forma da vivificação da memoria politica do Jango.

  • De cunho puramente simbólico, bem ao estilo da lenda lusitana de Inês de Castro, que depois de morta foi coroada rainha pelo seu apaixonado D.Pedro, daí o adágio “agora é tarde a Inês é morta”. Historicamente a iniciativa do parlamentar é muito interessante até mesmo como forma de vivificação da memoria politica do Jango.

  • Que pauta mais idiota para se perder tempo, onde tantos outro problemas sociais no Brasil estão merecendo muito mais atenção.

  • Que interessante! Vai mudar o Brasil e principalmente o Amapá. Agora vamos ter remédios nos postos de Saúde, mais leitos nos Hospitais, Energia 24 hrs de qualidade, Emprego para todo mundo, habitação, esporte e lazer.. Obrigado Senador INTL.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *