Rede Sustentabilidade

Em menos de um mês, a Rede Sustentabilidade dobrou o número de assinaturas coletadas em todo o país. O novo partido, liderado pela ex-senadora Marina Silva, coletou mais de 135 mil assinaturas entre 9 de abril e 2 de maio, quando foi concluído o seu segundo balanço nacional. Com esse resultado, a #rede já contabiliza 263.515 assinaturas. São necessárias 500 mil assinaturas em pelo menos nove Estados da Federação para que o Tribunal Superior Eleitoral conceda o registro ao partido e ele possa disputar as eleições em 2014. Os Estados com maior crescimento foram São Paulo, com 64.608 assinaturas; Rio de Janeiro, com 27.704; e Rio Grande do Sul, com 26.035 apoiadores. Minas Gerais e Maranhão coletaram 24.712 e 17.547, respectivamente.

O resultado expressivo é atribuído principalmente às ações desenvolvidas no mês de abril, com a mobilização nos estados, ações em redes sociais e a Trilha da Sustentabilidade. Em diversos Estados, foram realizados mutirões de coleta de assinaturas, com ações em universidades, eventos e pontos de grande circulação. Também foi reforçada a campanha “Eu sou +30”, com dicas para os voluntários conseguirem 30 assinaturas entre amigos, familiares e vizinhos. Na internet, foram realizados tuitaços semanais e foi reforçada a presença da #rede em diversos canais online. Caminhadas de Marina Silva e demais colaboradores da #rede, chamadas Trilha da Sustentabilidade, aconteceram em várias cidades e ajudaram a ampliar o conhecimento da população sobre a formação do novo partido.

Para o mês de maio, é esperada uma intensificação nas ações. Serão ampliados os números de voluntários e mutirões de coletas de assinatura. Nas redes sociais, foi iniciada esta semana a campanha “Democratizar a Democracia”, com pessoas escrevendo essa frase no corpo e compartilhando em suas redes. “O balanço de abril revelou um resultado excelente, mas também nos trouxe muitos aprendizados. Em maio, devemos ampliar nossa presença nas universidades, com a realização de debates, e em outros pontos estratégicos”, explica Marcela Moraes, coordenadora de organização da Rede Sustentabilidade. “Vamos aproveitar a mobilização para coletar não somente assinaturas, mas também impressões da população sobre questões essenciais para o país”, ela completa.

www.brasilemrede.com.br

  • Também acho! PT, PV, etc…etc…etc… Mas um partido, nada de novo, apenas briga por mais espaço político-partidário e acesso ao volumoso e pouco fiscalizado fundo partidário. É nosso regime republicano e nossa democracia tupiniquim, com uma profusão de partidos, que, em breve, se unirão ao Deus e ao Diabo para conseguir seu naco de poder.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *