Senado aprova reforma trabalhista

Do Congresso em Foco

Depois de uma ocupação que durou entre 11h e 19h desta terça-feira (11) na Mesa Diretora do plenário, o Senado aprovou na noite desta terça-feira (11) o Projeto de Lei 38/2017, que promove a reforma trabalhista patrocinada pelo governo Michel Temer, em meio à pior crise de sua gestão, e altera diversos pontos da Consolidação das Leis do Trabalho (CLT). A matéria foi aprovada com a promessa de que Temer, denunciado por corrupção passiva e sob julgamento na Câmara, compromete-se a vetar pontos polêmicos da proposta (veja a lista abaixo). Foram 50 votos a favor e 16 contra, com apenas uma abstenção. (Leia a matéria completa aqui)

  • Promessa de veto foi “lorota pra boi dormir”. Como não sou boi, desde os primeiros “ensaios” desse “enterro anunciado” da CLT se sabe que quem pagará o “pato dos paneleiros” é a parcela da população mais vulnerável.
    Quem pensava que só valeria pros outros, pois seus contratos de trabalho eram anteriores a lei, lerdo engano. O ministro disse, logo após a promulgação, que vale pra todos, ou seja, retroage.
    “BATAM PANELA” QUE AGORA, COMO AFIRMADO PELO GOVERNO, O BRASIL ESTÁ NOS TRILHOS (TORTOS), CUJA FORÇA DE TRABALHO, A CADA DIA, MAIS POBRE E INSEGURA.
    SOLTEM FOGUETES QUE, AGORA, VALE O ACORDADO!!!
    Haverá predomínio do “contrato intermitente”, principalmente nos setores correspondentes a construção civil, hotelaria, restaurantes e outros serviços.
    A empresa só vai gastar, com a mão de obra, de acordo com a demanda. Podendo pagar menos que um salário mínimo.
    O trabalhador ficará a disposição da empresa, sem receber. Não terá garantia do quanto vai trabalhar e, portanto, do quanto vai receber. É possível ganhar, aproximadamente, R$ 200,00/mês.
    O empregador poderá demitir num dia e recontratar no dia seguinte com outra remuneração, obviamente menor que a anterior.
    As grávidas ou lactantes poderão laborar (trabalhar) em ambientes insalubres (lixão, coleta de lixo, limpar privada e etc), colocando em risco sua saúde e de seu feto/filho.
    EIS A CONSEQUÊNCIA DA “LAMBANÇA” PRA POPULAÇÃO TRABALHADORA, ESSE SERÁ O FUTURO DAS PRÓXIMAS GERAÇÕES QUE ATRAVESSARÃO A “PONTE PRA LUGAR NENHUM”, CORROBORADA PELO “PIOR” CONGRESSO DA HISTÓRIA DESSE PAÍS.

  • Aos “abutres’, com seus grandes ganhos…, que buscam transformar em “carniça” o trabalhador brasileiro, afetando, principalmente, àqueles mais vulneráveis, sepultando seus direitos.
    Lembro, das minhas leituras, que, apesar de ainda não ter nascido,naquele triste mês de agosto/1954, de frases expressadas por Vargas:
    “QUANDO VOS HUMILHAREM, SENTIREIS MINHA ALMA SOFRENDO AO VOSSO LADO. QUANDO A FOME BATER A VOSSA PORTA, SENTIREIS EM VOSSO PEITO A ENERGIA PARA A LUTA POR VÓS E POR VOSSOS FILHOS. QUANDO VOS VILIPENDIAREM, SENTIREIS NO MEU PENSAMENTO A FORÇA PARA A REAÇÃO. MEU SACRIFÍCIO VOS MANTERÃO UNIDOS E MEU NOME SERÁ A VOSSA BANDEIRA DE LUTA. CADA GOTA DE MEU SANGUE SERÁ UMA CHAMA IMORTAL NA VOSSA CONSCIÊNCIA E MANTERÁ A VIBRAÇÃO SAGRADA PARA A RESISTÊNCIA”.
    Para alguns “maus políticos” do Amapá: A magnanimidade do ser humano é “diretamente proporcional” a sentir orgulho de seu passado. Desprezar àqueles que não tiveram as mesmas oportunidades é mesquinho e nojento.

  • Apesar da covardia demonstrada pela maioria do senado (peço desculpas, por usar “m” minúsculo, aos Senadores que dignificam sua representatividade delegada pelo Povo Brasileiro) que agride, covardemente, os direitos adquiridos, ao longo de décadas, pelo Trabalhador Brasileiro. Regredindo, na relação de trabalho, a período anterior a Abolição da Escravatura. Transformando o Trabalhador, mais humilde, em um “joguete” do patrão. TUDO EM NOME DO “CAPITAL (apelidado de mercado)”, DE ALGUNS POUCOS, EM DETRIMENTO DOS “POUCOS DIREITOS” DE ALGUMAS CENTENAS DE MILHARES DE BRASILEIRO(A)S QUE SÓ POSSUEM A OPORTUNIDADE DE GANHAR, HONESTAMENTE, COM SEU TRABALHO, QUANDO MUITO, DOIS SALÁRIOS MÍNIMOS E, AINDA, ACHANDO POUCO, RETIRAM A POSSIBILIDADE DE, NO FINAL DA VIDA, PODEREM VIVER SEM PRECISAR “PEDIR ESMOLA OU ROUBAR”.
    Sei que a “grande força produtiva” desse País é o somatório da massa trabalhadora com o micro e pequeno empreendedor.
    Sei, também, que rasgaram a Constituição e “assassinaram” o direito de trabalho da mulher grávida, pois põem em risco, a saúde, da futura mãe e de seu feto/filho(a).
    Entretanto, como homem, que respeita e admira as mulheres, emocionei-me com a dignidade de uma de suas representantes, a SENADORA GLEISE, que teve a coragem de dizer, o que eu diria, digo ou direi, sempre, “VERGONHA E COVARDIA!!!” para nós que, direta ou indiretamente, em nossa ignorância ou inocência, deixamos que os “maus” políticos manipulem o nosso entendimento e a nossa vontade (através do voto).
    Tenho a certeza de que, como eu, milhares de Amapaenses dirão ao senador e aos deputados que, conforme visto na história política recente desse País, fazem parte desse “conluio” contra o Povo Trabalhador Brasileiro, “COMECEM A PROCURAR TRABALHO FORA DA POLÍTICA, POIS NÃO PERMANECERÃO NAS “BENESSES” QUE ESSE MESMO POVO, AGORA AGREDIDO, CEDEU PARA VOCÊS.
    “NÃO SE CANDIDATEM A “NADA!!!”

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *