• Sinto pelos brasileiros que serão vítimas do “ato irresponsável” daqueles, pouco mais de duzentos, que se dizem “representantes do povo” (nunca o foram e nunca o serão).
    Estou sonhando que esses “deputados” Amapaenses que contribuíram e com aqueles que não tiveram coragem de assumir a “barbárie” imputada ao trabalhador brasileiro,venham “descaradamente” pedir “meu voto” visando permanecer com as “benesses”. Eu, pessoalmente, “JAMAIS ESQUECEREI SEUS NOMES!!!”.
    Tentem justificar sua “asneira” desenterrando, depois de vinte anos, esse “monstrengo” que é a “terceirização irrestrita”. Do qual se constata a inversão de valores de “pseudos” legisladores (não todos), ou seja, legislando em causa própria em detrimento aos interesses do povo trabalhador e dependente de segurança na relação de trabalho (patrão e empregado), o qual, consequentemente, sofrerá seus efeitos. Que, por sinal, é questionada pela ANAMATRA (ASSOCIAÇÃO NACIONAL DOS MAGISTRADOS DA JUSTIÇA DO TRABALHO) que em nota, entre outros argumentos, ressalta: “QUE A PROPOSTA ACARRETARÁ PARA MILHÕES DE TRABALHADORES, NO BRASIL, O REBAIXAMENTO DE SALÁRIOS E DE SUAS CONDIÇÕES DE TRABALHO”.
    Eu, como uma minoria e sendo profissional liberal, não dependo de “carteira assinada”, porém como “ser humano” penso nos milhões de brasileiros que ficarão vulneráveis aos interesses daqueles que possuem o poder de determinar como alguém será contratado ou descontratado. Por conseguinte, o trabalhador ficará a mercê dos patrões. “ISSO, NO MEU ENTENDIMENTO, É ESCRAVIDÃO!!!”.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *