Um dia pra ficar na história

2 de fevereiro de 2019 é um dia para ficar na história. O dia que um gordinho do Amapá – que prefere açaí a caviar – acabou com a hegemonia do MDB no Congresso Nacional.
Desde a redemocratização do Brasil em 1985, ou seja nos últimos 34 anos, o MDB ocupou por 30 anos a presidência do Senado. Nessas mais de três décadas só houve um período em que o MDB não presidiu, foi de 1997 a 2001, quando Antônio Carlos Magalhães (PFL) foi eleito duas vezes para a presidência. Mas isto não quer dizer que o MDB foi derrotado. Negativo! ACM foi eleito com total apoio do MDB.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *