Começa amanhã o Encontro dos Tambores. Veja a programação

(Foto: Gabriel Penha)

Com missa dos quilombos, muito marabaixo, capoeira, caminhada e shows musicais começa amanhã, Dia da Consciência Negra,  o “Encontro dos Tambores” no Centro de Cultura Negra, no bairro do Laguinho, em Macapá.
A rica programação vai até sexta-feira.

Confira a programação:
Dia 20 de novembro (terça-feira):
18 às 19h – Escola Municipal Tio Chico (Curralinho);
19h às 20h30 – Celebração da Missa dos Quilombos com o padre Aldenor Benjamim;
Grupo de Dança Afro- Zimba;
Grupo de Dança Afro-Baraká;
Banda Afro-Brasil (Banda base);
21h – Filhos do Curiaú/Associação Folclórica e Quilombola São Pedro dos Bois;
21h30 – Grupo Raízes do Marabaixo/Raízes do Marabaixo Infantil (Mazagão Velho);
22h – Associação Cultural São Sebastião/Grupo Folclórico do Ajudante;
22h30 – Grupo de Foliões de São Benedito (Mazagão)/ Grupo de Marabaixo São Sebastião do Igarapé do Lago;
23h – Grupo de Marabaixo São João do Matapi/Grupo de Marabaixo São José do Matapi;
23h30 – Grupo Afro Cultural Marabatuque/Grupo de Marabaixo da Gungá;
0h – Tambou Kréyol de Kaiena;

Dia 21 de novembro (quarta-feira):
19 às 20h – Movimento da Capoeira;
20 às 21h – Movimento Hip Hop;
21h – Concurso a Mais Bela Negra e Mais Belo Negro 2018;

Dia 22 de novembro (quinta-feira):
8 às 13h – Roda de Conversa “Resistir e Superar: A Arte do Empoderamento Do Povo Negro”, auditório da Universidade Estadual do Amapá (Ueap);
20h – Grupo Folclórico de Marabaixo Dica Lemos, Comunidade Areial do Matapi/Grupo de Jovens Estrela do Marabaixo Renascer;
20h30 – Grupo Folclórico Herdeiros do Marabaixo da Campina Grande/Grupo de Marabaixo Manoel Felipe;
21h – Grupo de Marabaixo da Comunidade Quilombola do Ambé/Grupo Folclórico São José do Mata Fome;
21h30 – Grupo de Dança Cultural Berço do Marabaixo/Azebic;
22h – Marabaixo do Pavão/Marabaixo São José;
22h30 – Grupo Folclórico Tia Joaquina/Grupo Irmandade São Benedito do Mazagão Novo;
23h às 0h – Movimento Reggae;

Dia 23 de novembro (sexta-feira):
16h às 19h30 – Caminha Zumbi dos Palmares;
20h – Grupo Folião da Nossa Senhora da Piedade do Carvão/Associação Cultural São Tomé;
20h30 – Associação Cultural Raízes da Favela- Dica Congó/União dos Devotos de Nossa Senhora da Conceição;
21h – União Folclórica São Sebastião da Ilha Redonda/ União Folclórica de Campina Grande;
21h30 – Grupo Folclórico de Marabaixo Tia Sinhá/ Associação Cultural Torrão do Matapi;
22h – Marabaixo Dança do Amapá (Grupo Ancestrais) / Movimento de Jovens Afrodescendentes do Amapá – Mojaap;
22h30 – Associação Folclórica Santo Antônio e São Benedito do Coração/ Batuque Malocão do Pedrão;
23h – Marabaixo do Maruanum/ Grupo de Marabaixo Tradicional São João do Maruanum II;
23h30 – Banda Negro de Nós

Quem se curva aos poderosos mostra a bunda aos oprimidos

Quem se curva aos poderosos mostra a bunda aos oprimidos
Por Paulo José Cunha

Claro que você viu. Todo mundo viu. Tava lá na TV. Viu e se enojou com o festival de puxa-saquismo explícito, de sabujice repugnante e de subalternidade oportunista com que alguns representantes do povo desta nobre Pindorama se portaram no dia em que o Congresso se reuniu para homenagear os 30 anos de vigência da Constituição Cidadã.

Chegaram a ser deprimentes algumas cenas de parlamentares forçando escancaradamente a barra para aparecer ao lado de Bolsonaro, o Ungido. Tirar uma selfie com ele. Sentir o cheiro de sua loção de barba. Tudo com o objetivo de tirar uma casquinha ou faturar um carguinho no reino do representante do baixíssimo clero que até outro dia passava despercebido pelos corredores do Congresso. (Leia o artigo completo aqui)

Má Temática

MÁ TEMÁTICA
Rui Guilherme

Um domingo a mais
Ou somente menos um dia?
Conta que rouba a paz,
Que traz sombra à alegria
De viver, de curtir, de sonhar.
Má, bem ruim essa temática:
Abate, leva ao pesar
À sensação estática
De ver a vida passar tão depressa,
De ver que alegria, dor, tudo cessa
Nessa operação errática:
Noção quase eclesiástica,
Produto dessa matemática
De não saber se um domingo a mais
Não é senão menos um dia

Samba da Utopia

Se o mundo ficar pesado
Eu vou pedir emprestado
A palavra POESIA
Se o mundo emburrecer
Eu vou rezar pra chover
Palavra SABEDORIA
Se o mundo andar pra trás
Vou escrever num cartaz
A palavra REBELDIA
Se a gente desanimar
Eu vou colher no pomar
A palavra TEIMOSIA
Se acontecer afinal
De entrar em nosso quintal
A palavra tirania
Pegue o tambor e o ganza
Vamos pra rua gritar
A palavra UTOPIA

Jonathan Silva: voz Ceumar Coelho – participação encantada: voz Filpo Ribeiro: viola dinâmica Lucas Brogiolo: percussão Marcos Coin: violão Coro: Karen Menatti, Lilian de Lima, Eva Figueiredo, Cris Raséc, Luciana Rizzo, Dinho Lima Flor, William Guedes, Rodrigo Mercadante e Lucas Vedovoto. Gravado no Juá Estúdio Vídeo: BRUTA FLOR FILMES

Cada poeta com sua mania – I

O poeta Ronilson Medeiros tem a mania  – um tanto estranha – de escrever poemas do fim para o começo ou do meio para o começo. E faz isso durante a madrugada quanto todos estão dormindo. “Às vezes abandono o poema em algum canto da casa ou jogo fora quando não gosto“, diz.
“Nunca escrevi um poema por vontade própria. Ou seja, a inspiração vem sem aviso prévio, sempre.
Geralmente um poema é uma descarga de tudo que acontece de dia ou alguma coisa mal resolvida no passado”, conta. E acrescenta que nunca escreve quando está alegre, apenas quando está triste.

Publicado em: Poetas do Amapá Ir para o Post
  • Lembro-me muito bem quando você andava com alguns livros de poesias de autores diversos, pelas madrugadas, hoje você já está sendo reconhecido e as pessoas passaram a ler seus poemas. Parabéns, amigo de décadas pelo talento.

  • Muito boa essa idéias. Nos permite conhecer o intimo literário dos nossos escritores. Salve Alcinéa e suas idéias iluminadas.

  • Há muitos anos, estava lanchando em uma das lanchonetes da JK, o Ronilson chegou com um amigo e pediu para sentar a mesma mesa, eu disse que sim, então ele puxou um poema e declamou, percebi o Grande poeta que estava a minha frente. Não é atoa que no meio do Movimento Rock ele era conhecido como “Cazuza” e também “Poeta”. Parabéns amigo pelo talento.

  • Pessoa amiga e maravilhosa que conheci anos atrás… sempre me mostrava suas poesias um tanto melancólicas, triste, mais nunca triste sempre alegre e pronto a ti fazer companhia para um drink. Hoje sinto falta, porque nao mais degusta nadaaa… saudades velihos tempos! SUCESSO

  • Texto agradável de se ler! Indo direto no assunto, ainda mais quando o tema está relacionado a vida cotidiana do poeta, do escritor, do artista ou de uma pessoa importante do meio…o poeta Ronilso Medeiros nos deixa a sua mensagem de que a naturalidade e a simplicidade das inspirações pode nos levar a situações mais criativas e felizes no dia dia! Parabéns!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

O rei e o astrólogo – Dom Pedro José Conti

O rei e o astrólogo
Dom Pedro José Conti – Bispo de Macapá

Conta-se que Luiz XI, rei da França, consultava os astrólogos. No entanto achava que o astrólogo da Corte o estava enganando e, por isso, estava disposto a condená-lo à morte. Mandou chamar esse astrólogo e disse-lhe:

– Vou lhe pedir uma previsão, e, caso você erre, será condenado à morte. Me diga: quando vai morrer? O astrólogo pensou bem antes de responder ao rei e depois disse:

– Três dias antes de Vossa Majestade. Na dúvida, de a previsão estar certa, ou não, o rei não matou o astrólogo.

Conhecer o futuro sempre foi e, talvez, será o desejo, a ilusão e o engano de muitas pessoas. Certas previsões Continue lendo

Guarás

Guarás na orla do Maçarico, em Salinas (PA) – Foto: Alcione Cavalcante

Festividade em honra a Cristo Salvador começou hoje

A festividade em honra a Cristo Salvador iniciou neste sábado, 17, e se encerra no dia 24, com oração do terço, procissão e missa.
Durante a programação religiosa, a comunidade do Conjunto do Barcelos, no bairro das Pedrinhas, é convidada a refletir sobre o trecho do Sermão da Montanha “Bem-aventurados os pacíficos, porque serão chamados filhos de Deus!” (Mt 5,9).
Ao longo de uma semana terá momentos de peregrinações na comunidade, com a imagem de Jesus, assim como terço e Cenáculo ao Sagrado Coração de Jesus. A programação religiosa se encerra no dia 24, com a missa solene, presidida pelo padre Edivaldo Neves, e procissão pelas ruas do bairro.
No dia 1º de dezembro, a comunidade realizará a programação social, com venda de comidas, sorteio de prêmios e música ao vivo. Na área em frente à Igreja Cristo Salvador.

Programação:
Continue lendo

Exposição de carros antigos

Organizada pelo Clube do Carro Antigo do Amapá,  neste domingo tem exposição de carros antigos a partir das 17h no estacionamento do Garden Shopping.
Uma boa pedida para quem gosta de ver e curtir os “velhos” carros  como esse fusca amarelo do Leandro Bezerra.

Mosca da carambola: AP fiscaliza portos para evitar entrada de frutas contaminadas

No balanço da rede dentro do barco passageiro recebe folheto explicativo sobre a mosca da carambola. ( Foto: Irineu Ribeiro/Secom)

Para combater a mosca da carambola servidores da Agência de Defesa e Inspeção Agropecuária do Estado do Amapá (Diagro) estão fiscalizando os barcos que chegam e saem de Macapá, conversam com os passageiros sobre o assunto e distribuem folhetos educativos que o passageiro pode ler confortavelmente na rede do balanço da maré.
Hoje a fiscalização  ocorreu no canal das Pedrinhas. O trabalho vai continuar na semana que vem, sempre em horário de maré em portos de Macapá, Santana e no sul do Estado.

Segundo o diretor presidente da Diagro, José Renato Ribeiro, frutas hospedeiras da praga que chegam ou saem do Amapá estão sendo retidas, conforme determinação do Ministério, pois o Estado  está em quarentena e impedido de exportar frutas hospedeiras da praga.