Converse comigo

Converse comigo
Luciano R.R. Souza

Converse comigo.
Qualquer coisa sem sentido,
sobre o tempo, sobre a bolsa,
política, religião.

Pode falar palavrão,
mentir, inventar um caso.
Mas por favor, meu amigo,
converse um pouco comigo.

Ligue para mim qualquer noite
em meio da madrugada,
quando eu estiver no banho,
me arranque de reuniões,
do meu livro predileto,
no seu momento mais triste
guarde para mim uma hora.

Converse comigo, agora.

Reclame do trânsito, preços,
repita as frases três vezes.
Fale mal do seu patrão,
arrase o time que eu torço,
interrompa as minhas frases,
grite como se eu fosse mouco.

Mas, por favor,
converse comigo um pouco.

(Poema extraído do livro “Converse Comigo”, de Luciano Ricardo Souza – Um livro excelente que releio sempre e recomendo, desde que ganhei do próprio autor em 1996)

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *